Comportamento

Bolsa e atitude

Louis Vuitton lança linha inspirada na ioga

Embalada pelo boom da ioga, a badalada grife Louis Vuitton acaba de lançar sua linha de bolsas inspirada nos movimentos da arte oriental. A coleção, intitulada Epi soft, chegará às lojas do mundo todo em setembro e é a mais nova criação do estilista Marc Jacobs, que desenha para a grife desde 1998. Segundo o diretor-geral da Louis Vuitton no Brasil, Marcelo Noschese, a coleção promete fazer sucesso, entre outras coisas, pela flexibilidade do couro. “Muitos clientes pediam bolsas mais flexíveis, mais maleáveis, mas não queriam abrir mão do padrão de qualidade do nosso couro. Associamos esse desejo à febre da ioga – que promove a flexibilidade corporal – e criamos a linha da estação”, diz. O preço segue o padrão de flexibilidade da grife: entre R$ 1,5 mil a R$ 3 mil.

Além do material molinho, outras novidades: formatos e cores nunca antes usados pela grife devem chamar a atenção nas vitrines. A bolsa Dhanura é um bom exemplo da inovação da marca, que costuma pecar pelo excesso de tradicionalismo. Inspirada na posição em que o iogue faz um arco curvando as costas, ela é toda torcida em couro bergamota (variação do laranja), inédito nas peças com o brasão LV, mas que tem tudo a ver com os tons da cultura oriental. O vermelho magenta também está entre a nova gama de cores do couro flexível. Parece que agora os falsificadores de plantão vão ter mais trabalho para copiar as peças da grife preferida de nove entre dez endinheirados.