Mundo

Obama encabeça um minuto de silêncio

Atirador matou seis pessoas e feriu outras 14, entre elas uma congressista

Obama encabeça um minuto de silêncio

000_GYI0062990460.jpg

 

Os Estados Unidos, com Obama à frente, realizaram um minuto de silêncio em memória das vítimas do massacre que, no sábado (8), matou seis pessoas e feriu outras 14, entre elas uma congressista americana em Tucson (Arizona).

Às 11h, em Washington (14h de Brasília), Obama e sua esposa Michelle saíram pela porta sul da Casa Branca e deram alguns passos antes de ficarem parados, com a cabeça baixa e os olhos cerraos, enquanto tocava um sino ao fundo.

000_GYI0062990974.jpg

 

O casal presidencial, cercado pelo pessoal da Casa Branca, se dirigiu posteriormente para sua residência, sem realizar nenhuma declaração. No domingo, Obama convocou os cidadãos a fazer "um momento de silêncio" pelas vítimas do tiroteio. "Amanhã peço aos americanos que façam um momento de silêncio para honrar as vítimas da tragédia absurda em Tucson, Arizona, e para os que seguem lutando para sobreviver", disse Obama em um comunicado.

"Será uma chance para nos reafirmarmos como nação, seja na oração ou na reflexão, lembrando as vítimas e suas famílias", acrescentou. Obama também pediu que a bandeira americana seja hasteada a meio mastro em todos os edifícios públicos e militares do país e do resto do mundo "como um sinal de respeito às vítimas".