10 segredos sobre o desenho mais famoso de Leonardo da Vinci

10 segredos sobre o desenho mais famoso de Leonardo da Vinci

A coluna de hoje é sobre um desenho perfeito: “O Homem Vitruviano” (Uomo Vitruvian), uma das obras mais enigmáticas do mundo e que apresenta o corpo humano a partir de proporções ideais. O desenho foi criado por Leonardo da Vinci (1452 – 1519), um dos grandes mestres da Renascença e que é considerado um dos homens mais inteligentes da história graças a suas múltiplas capacidades e conhecimento quase que enciclopédico.

“O Homem Vitruviano” representa o ideal de beleza e a harmonia nas proporções. A figura presente na obra está dentro de um círculo e de um quadrado, possuindo uma relação direta com a numerologia sagrada, tendo o círculo como símbolo da divindade e o quadrado como ícone da manifestação na matéria a partir da divindade. A obra retrata o ideal clássico de equilíbrio, beleza, harmonia e perfeição nas proporções do corpo humano. Mistura matemática e arte durante a Renascença, ressaltando o profundo entendimento de Leonardo sobre proporções.

Estudei muito essa obra, primeiro como admiradora e depois nas aulas de pintura. Até hoje, fico fascinada com os traços e impressionada com as medidas que temos em nossos corpos. A história por trás desse desenho é muito fascinante e, por isso, selecionei 10 curiosidades que talvez você não saiba sobre a obra:

1- Segredo – Leonardo da Vinci nunca pretendeu mostrar o desenho. O esboço foi descoberto em um de seus cadernos pessoais, nos quais ele registrava suas ideias e desenhos, muitas vezes escritos de trás para frente para não ter seus projetos roubados. O desenho era um estudo pessoal do corpo humano, concluído por volta de 1490. Depois de conhecida pelo público, a obra tornou-se uma das mais famosas do planeta, juntamente com “A Última Ceia” e “Mona Lisa”.

2- Combinação de arte e ciência – Leonardo da Vinci era um gênio e tinha habilidades em várias áreas. Foi pintor, escultor, escritor, desenhista, inventor, arquiteto, engenheiro, matemático e anatomista amador. Fez esse desenho com tinta e um bico de pena para explorar teorias sobre as proporções humanas estabelecidas pelo antigo arquiteto do Império Romano, Marcus Vitruvius Pollio (30 e 15 AC), que dizia que um homem com braços e pernas estendidos poderia ter seus dedos das mãos e dos pés encostados em um círculo colocado em volta de seu corpo. Assim como o corpo humano produz um contorno circular, também uma figura quadrada pode ser encaixada. Embora Leonardo tivesse profundo conhecimento sobre as ideias de Vitruvius, seu desenho não segue exatamente a descrição do texto antigo.

3- Inspiração – Vitruvius inspirou muitos especialistas a testarem suas teorias. Portanto, Leonardo não foi o primeiro a fazer testes, mas, sem dúvida, foi o que artista que melhor registrou o corpo humano. Alguns estudiosos, citam desenhos semelhantes como o de Giacomo Andrea de Ferrara e que eventualmente ele e Leonardo fizeram um trabalho de criação colaborativo. Porém, não há possibilidade de comparação e o desenho de Giacomo tem falhas de proporção. Independente dessa especulação, o fato é que nenhum outro desenho do mundo representa tão bem o corpo humano.

4- Círculo e quadrado para explicar o papel do homem– Em suas explorações matemáticas, Leonardo procurava não apenas as proporções do homem, mas de toda a criação da humanidade. Leonardo observou que o quadrado não poderia ter o mesmo tamanho centro do círculo, mas poderia ser um pouco menor. Outra parte inovadora é que os braços do desenho são elevados a uma posição em que as pontas dos dedos ficam no nível do topo da cabeça. Além disso, o homem adota duas posições diferentes dentro da mesma imagem. Ele está simultaneamente dentro do círculo e do quadrado. Os braços e pernas mostram movimento e vivacidade. Leonardo dizia que o homem é composto de terra, água, ar e fogo, tendo seu corpo semelhante àquele da Terra. Em outras palavras: o homem é um microcosmo do universo.

5- Esboços e desenhos em cadernos- Para aprimorar sua arte e entender melhor proporções, tinha o hábito de desenhar muitas pessoas, sempre marcando suas medidas. Leonardo da Vinci registrava suas ideias em muitos cadernos e o desenho do O Homem Vitruviano está em uma dessas páginas, cercado de anotações. Na época, era dificílimo encontrar papel e ter um caderno era algo muito caro. Por isso, Leonardo aproveitava todos os espaços vazios com sua escrita e com seus desenhos. Ao redor do desenho, há observações sobre medidas do corpo humano: quatro dedos equivalem a uma palma, quatro palmas equivalem a um pé, 24 palmas fazem um homem e assim por diante. No desenho, o centro da imagem é o umbigo, espaço entre as pernas será um triângulo equilátero e os braços abertos do homem são iguais à sua altura.

6- Ideal masculino – Ninguém sabe quem foi o modelo que pousou para o desenho, ou se o corpo retratado é fruto da imaginação de Leonardo da Vinci. Historiadores apostam na segunda opção, indicando que foram tomadas algumas liberdades na obra, uma vez que o retrato mostra uma representação perfeita do corpo masculino, praticamente projetada a partir da matemática, e não da realidade. Historiadores suspeitam que Leonardo da Vinci está representado no desenho. A obra teria traços do artista como se fosse um autorretrato com direito a melhorias, uma vez que ele tinha cabelo comprido até os ombros. Talvez seja verdade, pois existem outras obras que também mostram caraterísticas de Leonardo, como uma escultura de Florença e um afresco de Milão. Há também a tese de que os dois homens do desenho têm idades diferentes. Não temos como saber, mas certamente, a imagem teve uma liberdade poética quando foi produzida para retratar um corpo perfeito.

7-Hernia–Leonardo estudou durante muito tempo anatomia a partir de cadáveres. Então, a teoria do professor cirúrgico Hutan Ashrafian pode ser verdadeira. O Homem Vitruviano teve uma hérnia inguinal e talvez isso foi a causa da morte do modelo que pode ter inspirado o desenho do corpo.

8- Significados e algoritmos – A obra tem um significado oculto muito simplista: o quadrado representa o masculino e o círculo, o feminino. Juntas, as figuras são a representação espiritual do equilíbrio perfeito entre masculinidade e feminilidade. O Homem, o Templo e o Cosmos eram considerados idênticos e toda a filosofia e ciência do mundo antigo foram baseadas nesse fundamento. O Homem Vitruviano está dentro de um quadrado e um círculo para representar o Templo Divino, o elo entre o Céu e a Terra. Há também suspeitas de que o desenho tenha um algoritmo secreto. Na época, existia um movimento para incluir uma espécie de digital secreta para certificar obras inspiradas na Proporção Divina (o número áureo, também chamado de proporção divina e razão áurea). Durante cinco séculos, o desenho teria escondido a antiquíssima fórmula aritmética e geométrica que alguns artistas usavam. Muitos estudiosos fizeram uma profunda investigação sobre o algoritmo da proporção divina. Desde o século IV, quando a religião cristã se tornou a opção oficial, o algoritmo começou a ser mais difundido. Vale lembrar que a Igreja acabou com o Iluminismo na época e o secularismo chegou. Então, todo cuidado era pouco.

9 – Proporções perfeitas – O desenho mostra linhas retas sólidas para marcar proporções que estão indicadas nas notas da mesma página do caderno de Leonardo. Por exemplo, um rosto possui 3 partes, com medidas perfeitas de testa, as orelhas, nariz e parte inferior até o queixo. Note que o desenho mostra 16 poses do homem, mas à primeira vista você só consegue notar duas: com pés juntos e depois com pés afastados. A genialidade da representação de Leonardo é que o corpo sobreposto permite 16 combinações, como uma imagem multidimensional. Estudei muito as medidas indicadas por ele: O comprimento dos braços estendidos é igual à altura de um homem; da parte inferior do queixo ao topo da cabeça é um oitavo da altura; da raiz do cabelo à parte inferior do queixo é o décimo da altura de um homem; do topo do peito ao topo de sua cabeça será um sexto de um homem; do topo do peito até a raiz do cabelo estará a sétima parte do homem inteiro; dos mamilos ao topo da cabeça será a quarta parte de um homem; a largura dos ombros contém em si a quarta parte do homem; do cotovelo à ponta da mão será a quinta parte de um homem; do cotovelo ao ângulo da axila será a oitava parte do homem; a mão inteira será a décima parte do homem; o meio do homem está no início dos genitais; o pé é a sétima parte do homem; da sola do pé até abaixo do joelho será a quarta parte do homem. A distância da parte inferior do queixo ao nariz e da raiz do cabelo às sobrancelhas é semelhante.

10- Protegido em um museu – Por ter sido criado há cerca de quinhentos anos, o desenho é frágil e raramente é mostrado ao público. Desde 1822, fica bem guardado, a sete chaves, na Gallerie dell’Accademia de Veneza. O original foi exposto poucas vezes. Em 2019, integrou uma mostra para homenagear os 500 anos da morte de Leonardo.  Em qualquer outro momento, a única maneira de ver essa obra é solicitando uma permissão especial para uma sessão privada no Escritório de Desenhos e Gravuras do museu. Como pode-se imaginar, isso é quase impossível de acontecer.



Certamente, o mistério deste desenho não acaba aqui. Se realmente cada corpo humano contém uma verdade dentro de si, para mim o “O Homem Vitruviano” é a melhor demonstração de perfeição. Já tentei algumas vezes obter autorização para ver a obra em uma consulta privada. Ainda não consegui, mas sonho com o privilégio de ver o desenho ao vivo e em cores após a pandemia! Se desejar saber mais sobre um artista ou se tiver uma boa história sobre arte para me contar, aguardo contato pelo Instagram Keka Consiglio, Facebook ou Twitter.

Veja também
+Deolane Bezerra, viúva de MC Kevin, revela que fez cirurgia na vagina
+ Vídeos mostram pessoas preparando saladas com Cheetos no TikTok
+ Mulher e filho de Schumacher falam sobre saúde do ex-piloto
+ Carvão “gourmet” que não suja as mãos vira meme nas rede sociais; ouça
+ Mãe encontra filho de 2 anos morto com bilhete ao lado ao chegar em casa
+ Agência dos EUA alerta: nunca lave carne de frango crua
+ Passageira agride e arranca dois dentes de aeromoça
+ Gel de babosa na bebida: veja os benefícios
+ Truque para espremer limões vira mania nas redes sociais
+ Yasmin Brunet quebra o silêncio
+ Tubarão é capturado no MA com restos de jovens desaparecidos no estômago


Sobre o autor

Keka Consiglio é artista plástica, jornalista e empresária do setor de comunicação. Apaixonada por arte desde criança quando começou a estudar o tema, entregou-se de vez a esse universo ao fazer cursos e visitar museus e exposições, tanto no Brasil como no exterior. Desenvolve uma arte livre, criativa, repleta de cores e de elementos baseados em temas cotidianos, tendo a sustentabilidade presente em todo o seu processo de criação. Curiosa e motivada por desafios, vive e trabalha em São Paulo, produzindo suas coleções a partir de dois estúdios. Instagram: @keka_consiglio_artista. Site: www.kekaconsiglio.com.br


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2021 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicaçõs Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.