Edição nº2487 11.08 Ver edições anteriores

A voz dos mais velhos

Olha, meu filho, você precisa parar com essa mania de perseguir todo mundo.
Há meses que vejo você mergulhando em teorias da conspiração, procurando provas em todo canto, mas agora chega, né?
Basta de apoiar essa campanha de destruição da imagem da Nação.
O fato é um só: o Brasil é muito mais honesto do que imaginávamos.
Viva com isso, meu jovem.
Quem tinha que ir preso, já foi.
Tem que acabar essa caça às bruxas.
A começar pelo coitado do Lula.
Me diga. O que é que esse homem fez de tão errado?
Faça-me o favor.
Desde a época do Mensalão que você o metralha com suas acusações infundadas.
Uma hora ele é cúmplice da corrupção. Outra hora é o manda-chuva.
É um apartamento aqui, um sítio ali, e prova que é bom, nada.
Ah, faça-me o favor.
Bem ele que se negou a reconhecer os crimes do Zé Dirceu antes que fossem comprovados, mostrando como é um homem justo.
E se negou depois também, mostrando o amigo fiel que é.
Aí você decidiu pegar no pé da Dilma.
Outra vítima.
Não podemos confundir incompetência com mau-caratismo, rapaz.
Você então imagina que uma mulher que mal consegue formar uma frase coerente, poderia compreender o que é caixa 2?
Justo ela que à frente da Petrobras deixou claro que não sabia nem o que é caixa 1.
E de mais a mais, onde é que está escrito que empresas que fazem doações de campanha em caixa 2 esperam contrapartidas?
Maldade sua!
Não bastasse isso, agora acusam um empresário de sucesso como o Joesley de comprar dólares e vender ações do grupo antes de uma delação premiada onde ele só provou como é honesto.
Era só o que me faltava.
Como se o Joesley já não fosse rico o bastante e precisasse de mais dinheiro.
Às vezes parece inveja sua.
Tom Jobin tinha razão, viu?
Fazer sucesso no Brasil é ofensa.
A pressão foi tanta que o Joesley ficou desesperado e foi obrigado, coitado, a procurar o único homem justo, equilibrado, que poderia lhe dar algum conselho.
Alguma palavra de sabedoria para que ele não tivesse o mesmo fim de outros empresários honestos.
E procurou um homem de reputação ilibada que eu sei que você anda querendo comprometer também.
O Presidente da República, poxa vida.
O Joesley conhece tão bem a sabedoria deste homem que decidiu gravar seus conselhos para poder ouvir mais tarde.
E marcou a reunião num horário mais tranquilo, fora do Palácio, que é para não incomodar ninguém.
Mas você, como sempre, procurando pelo em ovo.
Pronto.
Todo mundo caiu de pau em cima, como se fosse grande coisa duas pessoas conversarem sobre a vida.
E tudo isso acontecendo justo no momento que levantaram essas infundadas acusações contra a chapa do Presidente e da Presidenta.
A sorte, meu filho, é que este País ainda tem instituições sólidas.
Tem eu e meus amigos que, modéstia às favas, somos como guardiões da Justiça e da República.
No apagar das luzes, com nossas togas, fomos como super-heróis e garantimos que o Presidente possa continuar a dirigir o País em paz.
Já você, meu filho, volta lá para Curitiba e veja se toma juízo.
Eu não vou estar aqui para sempre e um dia você vai sentir saudade.

No apagar das luzes, com nossas togas, fomos como super-heróis e garantimos que o Presidente possa continuar a dirigir o País em paz.

Tópicos

Mentor Neto

Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.