Agronegócio

USDA: produção de café na Colômbia deve alcançar maior nível em mais de 25 anos

São Paulo, 19/5 – O Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) revisou para cima sua projeção para a produção de café da Colômbia em 3,5% na temporada 2016/17, para 14,5 milhões de sacas de 60 kg, ante projeção anterior de 14 milhões de sacas. Para a temporada 2017/18, a projeção do órgão é de 14,6 milhões de sacas, leve incremento ante a atual, sustentado pelo clima estável no país. Segundo nota divulgada pela agência, a produção na Colômbia, segundo maior produtor mundial de arábica, atrás apenas do Brasil, deve atingir nível recorde não visto desde o início de 1990, início da série histórica.

Para 2016, a Federação Nacional dos Cafeicultores da Colômbia (Fedecafe) estimou que a produtividade média cresceu para 17,8 sacas por hectare, alta de 29% se comparada com a última década. O ganho seria um resultado direto do programa de replantio, que levou a uma redução da idade média das árvores de 15 para 7 anos.

“O resultado do replantio com uma variedade mais resistente à ferrugem e o clima favorável ajudaram a manter uma produtividade elevada durante os primeiros sete meses da temporada 2016/17, que avançou 5,1% ante igual período da safra anterior”, disse o USDA.

Sobre as exportações, a estimativa é de que na safra 2016/17 os colombianos embarquem ao exterior 13,1 milhões de sacas, movimento que acompanha o avanço na produção. Para 2017/18, a estimativa é de um leve crescimento para 13,2 milhões de sacas.