Mundo

Terremoto causa pânico em Ischia, no sul da Itália

ISCHIA, 21 AGO (ANSA) – Um terremoto de magnitude 3.6 na escala Richter foi sentido nesta segunda-feira (21) na ilha de Ischia, situada na região metropolitana de Nápoles, sul da Itália, e causou pânico nas pessoas.   

Dezenas de moradores e turistas correram para as ruas após o tremor, que foi percebido em diversos pontos da ilha, um famoso balneário de verão que atrai milhares de visitantes todos os anos – a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, é presença frequente em Ischia.   

Ao longo do dia, outras zonas da Itália sentiram pequenos terremotos, o mais forte deles, de magnitude 2.9 na escala Richter, na província de Perúgia, capital da Úmbria, centro da península – essa é a mesma área que vem sofrendo com uma sequência sísmica desde 24 de agosto de 2016.   

Também na Itália Central, em Arquata del Tronto, cidade que teve um distrito devastado pelo tremor de um ano atrás, foi registrado um sismo de 2.3 às 5h37 (horário local). Mais para o norte, moradores da região metropolitana de Florença, na Toscana, se assustaram de madrugada com um terremoto de 2.3.   

Nenhum dos eventos desta segunda-feira provocou perdas humanas ou danos em infraestrutura até o momento, mas os bombeiros ainda estão verificando chamadas feitas pelas pessoas em Ischia.   

Tremores de terra são frequentes na Itália, país situado sobre as placas tectônicas eurasiática e africana, que se chocam constantemente. Essa intensa atividade sísmica provocou uma sequência no centro da península que já dura um ano e deixou pelo menos 333 mortos, além de ter causado mais de 20 bilhões de euros em danos. (ANSA)