Comportamento

Sobe para 15 número de corpos encontrados em prisão venezuelana

Sobe para 15 número de corpos encontrados em prisão venezuelana

Equipe forense trabalha na desativada Penitenciária Geral da Venezuela (PGV), na cidade de San Juan de los Morros, estado Guárico, em 10 de março de 2017 - Ministerio del Poder Popular para el Servicio Penitenciario/AFP/Arquivos

A Procuradoria venezuelana informou neste sábado que encontrou os restos de 15 pessoas na principal prisão do país, e que “presume a existência de mais cadáveres”.

Um balanço anterior do organismo apontava 14 corpos encontrados na desativada Penitenciária Geral da Venezuela (PGV), localizada na cidade de San Juan de Los Morros, estado Guárico (centro).

“Foram encontrados no total 12 corpos com seus respectivos crânios e partes de outras três pessoas, cujos crânios não foram localizados”, detalha um boletim do organismo.

A prisão estava desativada desde 28 de outubro, após semanas de confrontos entre internos pelo seu controle e denúncias da morte de alguns deles por falta de alimentos e remédios.

Em 10 de março, a ministra de Assuntos Penitenciários, Iris Varela, anunciou que haviam sido encontrados restos humanos de sete pessoas.

Mas as ONG defensoras dos direitos dos presos Una Ventana a la Libertad e Observbservatorio Venezolano de Prisiones denunciaram imediatamente que o número de pessoas mortas podia ser muito maior.

A PGV, que abrigava cerca de 9.000 presos, está sendo reformada como parte de um projeto do governo para “pacificar” as penitenciárias.

O Ministério Público indicou que está trabalhando para identificar os 15 corpos e que “continua a busca de outros restos que possam estar nas imediações”.