Esportes

Sem Djokovic, Lajovic abre semifinal da Davis pela Sérvia contra francês Pouille

Sem poder contar com Novak Djokovic, a Sérvia verá Dusan Lajovic, o 90º colocado no ranking da ATP, abrir o confronto com a França, pelas semifinais da Copa Davis, diante de Lucas Pouille, o número 22 do mundo, nesta sexta-feira, no Estádio Pierre-Mauroy, em Lille, em uma quadra de saibro.

A ordem dos confrontos que vão determinar um dos finalistas da Davis foi definida através de um sorteio realizado nesta quinta-feira. E também ficou determinado que o segundo jogo do primeiro dia da série reunirá o francês Jo-Wilfried Tsonga (18º colocado) e Laslo Djere (95º), que fará a sua estreia na competição por equipes, pois a Sérvia também não tem Viktor Troicki e Janko Tipsarevic à disposição.

No sábado, no jogo de duplas, os franceses Pierre-Hugues Herbert e Nicolas Mahut vão encarar Filip Krajinovic e Nenad Zimonjic. Os confrontos de simples de domingo invertem os adversários da sexta-feira.

O confronto é o primeiro entre as equipes desde que a Sérvia derrotou a França em 2010, em Belgrado, para conquistar o seu primeiro título da Davis. Depois disso, os franceses voltaram a disputar uma decisão, em 2014, quando perderam para a Suíça.

Se a França é a favorita nessa série, a outra semifinal, em que a Bélgica vai receber a Austrália em uma quadra de saibro em Bruxelas, tende a ser mais equilibrada. E o sorteio definiu que o primeiro duelo da sexta será entre o belga David Goffin, o número 12 do mundo, e o australiano John Millman, o 185º colocado no ranking.

Na sequência, o australiano Nick Kyrgios (20º) terá pela frente Steve Darcis (77º). No sábado, no jogo de duplas, os belgas Arthur de Greef e Ruben Bemelmans vão medir forças com os australianos John Peers e Jordan Thompson.

Havia a expectativa de que o capitão da Austrália, Lleyton Hewitt, pudesse escalar Thanassi Kokkinakis (213º) em simples, mas optou por Millman por causa dos seus resultados recentes.

Ele perdeu os quatro primeiros meses da temporada, quando se recuperava de uma lesão na virilha, mas avançou até a terceira rodada do US Open, tendo eliminado Kyrgios na estreia. “Ele jogou várias partidas de cinco sets, particularmente em Nova York. Nós acreditamos plenamente que ele pode fazer um bom trabalho”, afirmou Hewitt.