Cultura

São Paulo, capital do design

Com 300 atividades programadas, a 6ª edição do São Paulo Design Weekend transforma a cidade em centro da criatividade global e deixa um legado que vai muito além do evento

São Paulo, capital do design

Instalação no Instituto Europeu de Design, que comemora 50 anos com 50 atividades na sede em Higienópolis: desdobramento acadêmico do maior evento do gênero na América Latina

Vila Butantan é uma das centenas de ativações do DW! 2017, que ocupa sete distritos da capital paulista entre os dias 9 e 13 de agosto

Foi inspirado em ações semelhantes que ocorriam em Milão e Londres que o empresário catarinense Lauro Andrade teve a ideia de criar um final de semana para celebrar o design em São Paulo. Nascia assim, em 2012, a primeira edição do Design Weekend, ou apenas DW!, festival que ocupa a capital paulista até o dia 13 com a nada menos que 300 eventos em 120 locais – o que o torna o maior evento do gênero na América Latina e um dos cinco maiores do mundo. Mais que uma grande celebração do talento brasileiro para o design, o sucesso da iniciativa é uma chance de disseminar a importância do design como ferramenta de resolução de problemas, agente de desenvolvimento econômico-social e melhoria da qualidade de vida das pessoas.

“Poucos países no mundo têm uma geração tão talentosa de designers, em tamanha quantidade, como nós”, diz Lauro, que conta com os curadores Regina Galvão e Simões Neto para entregar à cidade uma programação disposta em sete distritos (da Alameda Gabriel Monteiro da Silva ao Tatuapé e Jardim Anália Franco) e que do qual fazem parte, entre outras, as feiras e mostras MADE, High Design, Salão Design, Modernos Eternos e BoomSPDesign.

Percorrer todas as atrações nos poucos dias do DW! é quase impossível, mas para isso a tecnologia é usada a favor do visitante: o site www.designweekend.com.br permite montar uma agenda personalizada para conhecer aquilo que melhor se encaixa em suas preferências e interesses.

No âmbito acadêmico, o DW! é vetor de ações realizadas por instituições de ensino como a Faculdade Belas Artes e o IED (Instituto Europeu de Design), que comemora os 50 anos de sua fundação com 50 atrações concentradas na sede paulistana, em Higienópolis. Entre as iniciativas para gerar negócios ligados à indústria criativa no Brasil, o Sebrae participa do Design Weekend com um estande na feira High Design, no São Paulo Expo, onde apresenta cerca de 20 projetos de cinco Estados que foram realizados com subsídios da instituição em diferentes segmentos: móveis, calçados, identidade visual corporativa, design de ambientes e embalagens de produtos.

Se as atrações em si já são um benefício inegável para a cidade e seus visitantes, o programa contempla um legado que transcende a realização do DW!: no domingo 6 foi inaugurada a revitalização do canteiro central da avenida Brasil, entre as avenidas Nove de Julho e Rebouças, em uma obra que contou com 14 paisagistas. Outra ação, no dia 13, encerramento do DW! 2017, é o plantio no Parque Ibirapuera de uma muda clonada da centenária Figueira das Lágrimas, exemplar de mais de dois séculos que resiste no Sacomã. Dois oportunos presentes para a cidade que tanto precisa de áreas verdes quanto de estímulos à proteção de sua própria memória.