Comportamento

Reféns americano e australiano aparecem em vídeo do Talibã

Reféns americano e australiano aparecem em vídeo do Talibã

(Arquivo) Foto tirada em 3 de novembro de 2015 mostra combatentes do Talibã em Bakwah, a oeste da província de Farah - AFP/Arquivos

Um refém americano e um australiano apareceram em um vídeo do Talibã divulgado nesta quarta-feira (11), cinco meses após terem sido sequestrados em Cabul.

Atiradores vestindo uniformes policiais sequestram dois professores da Universidade Americana do Afeganistão, no coração da capital do país, em 7 de agosto, retirando-os do carro em que estavam depois de quebrarem a janela do lado do passageiro.

O vídeo de 13 minutos e 35 segundos foi postado pelo porta-voz do Talibã, Zabihullah Mujahid, em uma primeira prova de que os reféns ainda estão vivos.

O vídeo surgiu após as Operações Especiais dos Estados Unidos conduzirem uma frustrada invasão em agosto para resgatá-los.

O presidente Barack Obama autorizou a operação em uma área não revelada do Afeganistão, mas os reféns não estavam no local, informou o Pentágono em setembro.

A Universidade Americana do Afeganistão, que abriu suas portas em 2006 e tem mais de 1.700 estudantes matriculados, não estava disponível para comentar. O caso atraiu professores visitantes de países ocidentais.

O sequestro ressaltou o grande perigo enfrentado pelos estrangeiros no Afeganistão.

Cabul tem muitos grupos de crime organizado que sequestram com o objetivo de pedir resgate, em grande parte visando estrangeiros e afegãos ricos, e, algumas vezes, os entregam para grupos rebeldes.