Economia

PIB alemão cresce 1,9% em 2016, melhor resultado desde 2011

A economia da Alemanha teve forte crescimento em 2016, impulsionada por um mercado de trabalho forte e por um avanço nos gastos do governo.

Dados preliminares da agência de estatísticas do país, a Destatis, mostram que o Produto Interno Bruto (PIB) alemão registrou expansão de 1,9% no ano passado ante 2015, considerando-se ajustes pela inflação. O resultado é o melhor desde 2011 e superou levemente a previsão do governo da Alemanha, de alta de 1,8%.

A expectativa é que a atividade na maior economia da Europa continue robusta em 2017, o que favorece a popularidade da chanceler alemã, Angela Merkel, antes das eleições nacionais previstas para este ano.

Segundo a Destatis, o avanço do PIB foi liderado pelo forte consumo doméstico e por gastos do governo destinados a abrigar e treinar mais de um milhão de imigrantes que entraram na Alemanha desde 2015.

Os gastos do governo alemão subiram 4,2% em 2016, enquanto os das famílias avançaram 2%.

O bom desempenho econômico ajuda a sustentar os cofres do governo em Berlim. No ano passado, a Alemanha garantiu superávit orçamentário equivalente a 0,6% do PIB, ante 0,7% em 2015, de acordo com a Destatis. O ministro de Finanças do país, Wolfgang Schäuble, prevê que o orçamento nacional ficará equilibrado até 2020.

Apenas no quarto trimestre de 2016, a Destatis estima que o PIB alemão cresceu cerca de 0,5% ante os três meses anteriores, também no cálculo com ajuste. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos

2016 Alemanha PIB