Brasil

PF acha 1200 quadros com filho de Lobão

A Polícia Federal encontrou 1200 quadros nesta quinta-feira, 16, em endereços do filho do senador Edison Lobão (PMDB/MA), Márcio Lobão.

Alvo da Operação Leviatã – desdobramento da Lava Jato -, deflagrada por ordem do ministro Edson Fachin, do Supremo Tribunal Federal, Lobão foi citado na delação do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado. Ele teria recebido propinas em contrato das obras da usina de Belo Monte.

A informação foi divulgada com exclusividade pela reportagem da Globo News. Durante as buscas autorizadas por Fachin os agentes não levaram os quadros, mas catalogaram peça por peça. A PF comunicou a Lobão que os quadros não podem ser retirados até o fim da investigação.

Os agentes também acharam dinheiro vivo na residência e no escritório de Márcio Lobão, num total de R$ 40 mil em várias moedas.

Na residência do ex-senador Luiz Otávio, que também é alvo da Operação Leviatã, a PF encontrou R$ 135 mil em espécie.

A defesa de Márcio Lobão afirma que ele não praticou nenhum ato ilícito. Ressalvou que não teve acesso aos fundamentos do mandado de busca que alcançou os endereços do filho do senador Lobão.