Finanças

Petróleo opera perto da estabilidade, de olho em possível novo acordo da Opep

Os preços do petróleo operam perto da estabilidade nesta manhã, com os investidores avaliando as chances de o acordo de corte na produção da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) ser estendido por um período mais longo. Há a expectativa de que esse movimento possa neutralizar – ou ao menos minimizar – os efeitos do aumento de produção nos EUA.

Mas nem todos se mostram otimistas com tal possibilidade. De acordo com o Commerzbank, o ceticismo quanto à extensão do acordo da Opep está crescendo. Para os analistas do banco, ainda há um longo caminho a ser percorrido até que se chegue a um consenso de novo corte de produção dentro da Opep. Além disso, a instituição destaca que não está claro se o acordo seria ampliado por três ou seis meses e se grandes produtores de fora da Opep estariam dispostos a aderir a ele.

Os países membros da Opep se reúnem no fim de maio, quando o assunto deverá ser tratado.

Às 07h47 (de Brasília), o contrato WTI para junho na New York Mercantile Exchange (Nymex) subia 0,02%, para US$ 50,72 por barril, enquanto o Brent para o mesmo mês negociado na Intercontinental Exchange (ICE)tinha alta de 0,08%, a US$ 53,03 por barril. Fonte: Dow Jones Newswires.

Tópicos

Mundo Petróleo