Edição nº2488 18.08 Ver edições anteriores

Passo de tartaruga

Adriano Machado

Três meses após a divulgação da chamada Lista de Fachin, que expôs políticos pendurados no caixa da Odebrecht, o STJ ainda não recebeu os pedidos para abertura de inquérito contra sete dos nove governadores com foro na Corte. As exceções foram os casos do mineiro Fernando Pimentel (PT), já arquivado, e de Marcelo Miranda (Tocantins), ambos em andamento. Na sombra refrescante continuam, entre outros, Geraldo Alckmin (São Paulo), Beto Richa (Paraná), Luiz Fernando Pezão (Rio de Janeiro), Raimundo Colombo (Santa Catarina), Robinson Faria (Rio Grande do Norte), Flavio Dino (Maranhão) e Marconi Perillo (Goiás).

Chapa quente
Outra vez

A Segunda Turma do Supremo Tribunal Federal vai decidir na terça-feira 15 se aceita denúncia contra Fernando Collor. O ex-presidente é acusado de sete crimes, entre eles, corrupção e lavagem de dinheiro, todos em prejuízo da BR Distribuidora, subsidiária da Petrobras. No mesmo processo estão envolvidos mais nove suspeitos, inclusive a mulher do senador, Caroline.

Medicina
Público & privado

Não apenas os hospitais públicos estão mal preparados para atender casos de AVC, segundo neurocirurgiões e neurologistas consultados pelo Conselho Federal de Medicina. Conforme pesquisa a ser divulgada nos próximos dias, dificuldades atingem também a rede privada. Nela, 58% dos consultados reclamaram de demora para se fazer exames de ressonância magnética e 66% relataram barreiras no acesso aos serviços endovasculares, como consulta com angiologistas. Situações que tornam a saúde um drama para os brasileiros, infelizmente.

Aviação civil
Em baixa


A América do Norte foi o destino com a maior baixa no valor da tarifa aérea média, da ordem de 40,7%. A América do Sul, por sua vez, teve redução de 19,5%, num intervalo de seis anos. Eis algumas informações que a ANAC divulga na segunda-feira 14, na primeira edição do relatório de Tarifas Aéreas Internacionais, referente às passagens vendidas para voos internacionais com origem no Brasil, de 2011 a 2016. Nesse período, a média de preço do bilhete aéreo internacional caiu para todos
os continentes de destino.

Gastança
Festa no céu

No País que enfrenta o maior déficit público de sua história, deputados federais gastaram R$ 1.457 milhão com fretamento de aeronaves particulares no primeiro semestre deste ano. Mesmo durante o recesso a turma refestelou-se. O saporil que tatuou sua paixão por Temer no ombro, por exemplo, torrou R$ 17 mil em janeiro. O amazonense Átila Lins e o paranaense Fernando Giacobo  (que já ganhou 12 vezes na Loteria Esportiva) lideram a lista do período, com R$ 160 mil cada.

Justiça
Maluf na cadeia?

Terminou dia 23 de julho o prazo para publicação do acórdão do STF que condenou Paulo Maluf a 7 anos e 9 meses de prisão por lavagem de dinheiro. Sabe-se lá por que, até agora isso não aconteceu. Vencida essa etapa, só restarão os chamados preso para tentar impedir que o deputado seja engaiolado. Como a sentença foi unânime, é mínima a chance de sucesso da defesa, ainda que a cargo do experiente advogado Antonio Carlos de Almeida Castro.

Sangue
Veia exposta



O MPF e o TCU determinaram que o Ministério da Saúde explique as razões pelas quais insiste em melar o acordo entre Hemobrás e Shire Farmacêutica Brasil para a produção do hemoderivado Fator VIII recombinante. Os argumentos usados são “insuficientes” segundo o tribunal, sobretudo porque a manobra pode decretar o fim da única estatal que gerencia o plasma no País, onde o governo federal já investiu R$ 2,1 bilhões. Em ofício ao ministro Ricardo Barros, o MPF deixa claro não ver com bons olhos as tratativas para construir uma nova fábrica de hemoderivados em Maringá (PR), pela Octopharma Brasil – “investigada em diversos procedimentos apuratórios no Brasil e no exterior, como as operações Marquês e O-Negativo”.

Indústria
Novos tempos

Ao contrário do que ocorre em muitos setores, de dispensa de empregados na virada do ano para reposição no trimestre seguinte, na indústria farmacêutica vem ocorrendo o contrário. Em 2016 e 2017, os fabricantes de medicamentos contrataram menos trabalhadores do que demitiram. Esse ano, o “déficit” foi de 702 vagas, na comparação janeiro/junho (778 contratações) versus outubro/dezembro de 2016 (1.480 demissões). Agora, os empresários do setor falam em reversão no primeiro trimestre de 2018 – de janeiro até julho as vendas subiram 11,84% (R$ 32, 17 bilhões).

OEA
Ainda não

Faz três semanas que o secretário-geral da OEA, Luis Almagro, espera que o Conselho Permanente da entidade se reúna para adotar uma posição mais dura em relação à crise na Venezuela. Cabe ao diplomata brasileiro, José Machado, a tarefa de convocar os representantes dos 34 países-membros. Não se sabe se por alguma orientação do Itamaraty, mas o fato é que até
agora o embaixador segue na dele.

Lava Jato
Cão feroz

Cassiano Rosário/Futura Press

Caminha com apoio de muletas Cláudia Cruz, mulher do ex-deputado Eduardo Cunha. Caiu da bicicleta depois de ser atacada por cães dentro do condomínio Park Palace, na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro. A jornalista está convencida de que a ação dos animais não foi obra do acaso. No exclusivo residencial com enormes portões pretos, os moradores pouco cumprimentam a família.

Doping
Vai começar

Até o próximo dia 31, o Tribunal de Justiça Desportiv – Antidopagem iniciará os seus julgamentos. Trinta atletas flagrados no uso de substâncias proibidas estão na pauta – os dois primeiros casos analisados serão de esportistas do judô e da canoagem. O futebol e o basquete têm mais positivos (7), vindo a seguir a canoagem (6), o handebol (3), o judô (2), o automobilismo, o remo, o levantamento de potência e o tiro com ar (1). Quem não puder pagar advogado terá um defensor dativo. A Corte é presidida por Luciano Hostins, tendo como vice Eduardo de Rose.

Carreira
Marcação cerrada

Divulgação

O Conselho Federal de Educação Física tenta impedir que o ex-goleiro Bruno atue como professor de futebol enquanto cumpre pena. Além de não ter formação na área, a entidade questiona “os valores morais e sociais que esse indivíduo transmitirá”.

 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.