Edição nº2476 26.05 Ver edições anteriores

O sopro animado de Esdras Nogueira

Esdras_Nogueira_(c)_
O saxofonista Esdras e (abaixo) a capa de seu mais recente CD: turnê começa com workshop e percorre o Brasil até maio (Crédito:Célio Maciel)

Saxofonista que fez parte da formação da banda Móveis Coloniais de Acaju (atualmente em recesso após 18 anos de atividade), o saxofonista Esdras Nogueira chamou a atenção em seu primeiro disco solo, “Capivara” (2014), com releituras da obra de Hermeto Pascoal que renderam elogios do próprio: “Fiquei contente com a interpretação das músicas. Elas ficaram diferentes sem perder a essência “, disse Hermeto.

Esdras_Nogueira
Divulgação

No ano passado, Esdras lançou “NaBarriguda”, em que combina composições autorais e versões para músicas de Cartola, Egberto Gismonti e Hamilton de Holanda. Seu sopro animado e cheio de improvisos passa pelo carimbó, samba e traz um forte sotaque de música latina, oxigenando a música instrumental brasileira com estilo e modernidade. Para conhecer uma amostra desse trabalho, clique na playlist Sons da Semana, à esquerda desta página. Se quiser conferir ao vivo, Esdras está começando uma turnê pelo País, começando por São Paulo, de onde segue para Belo Horizonte, Rio de Janeiro, Belém, Goiânia e outras cidades. No dia 16 de março, às 16h, o músico conduz um workshop sobre sua carreira e fala de produção musical no Pico do Macaco, em São Paulo, onde ele se apresenta às 19h.


Mais posts

Ver mais