Edição nº2457 13.01 Ver edições anteriores

O primeiro carro de seu filho ou de sua filha (e por que eles podem ser diferentes)

Está pensando em comprar o primeiro carro zero km para seu filho que passou no vestibular? Ou é para sua filha? É óbvio que automóvel não tem sexo e que qualquer modelo pode atender a um rapaz ou a uma garota. Mas você pode fugir do lugar-comum e comprar um carro que tenha “a cara dele” ou “a cara dela”. E calma: não vou sugerir que o automóvel do menino seja azulzinho e o da menina seja rosinha. Não tem nada de sexismo aqui. Vou apenar dar algumas dicas sobre o gosto padrão de homens e mulheres, que a indústria automobilística e o jornalismo automotivo verificaram durante décadas.

Vamos considerar que seu orçamento seja de R$ 45.000. Para sua filha, eu sugiro o Fiat Mobi Drive. Para seu filho, minha sugestão é o Volkswagen Up Take 2 portas. O dela tem quatro portas e custa R$ 39.870. O dele sai por R$ 35.190. Os dois carros têm motor 1.0 de três cilindros e são bastante econômicos. Agora vamos entender as diferenças.

Meninas normalmente gostam de carro macio, fácil de estacionar, com quatro portas para levar as amigas, um visual atraente e direção superleve. E é tudo isso que o Mobi Drive entrega. Tome cuidado para não comprar as outras versões do Mobi, pois elas usam motor de quatro cilindros, que gasta mais combustível, além de ter desempenho pior. O Mobi Drive já vem com direção elétrica de série, o que o deixa bem leve nas manobras. Com gasolina, faz 13,7 km/l na cidade e 16,1 na estrada. Com etanol, faz 9,6 km/l na cidade e 11,3 na estrada.

Seu motor não é tão potente quanto o do Up e seu desempenho é ligeiramente inferior. Mas meninas que não querem ser piloto normalmente não gostam de acelerar muito. Elas são mais cuidadosas no trânsito e valorizam uma suspensão macia, um banco superconfortável e uma boa conectividade. Para deixar o Mobi Drive perfeito para sua filha universitária, vale a pena comprar o Kit Tech, que custa R$ 4.500. Esse pacote traz vários itens que ela vai adorar, como banco com regulagem de altura, sensor de estacionamento com gráfico no painel, retrovisores que baixam o espelho quando se engata a ré, espelhinho retrovisor no console central e rádio connect (inclui bluetooth, streaming de áudio e entradas auxiliar e USB). Além disso, o carro ganha dois itens importantes de segurança (faróis de neblina e alarme) e fica mais bonito (rodas de liga leve). Com tudo isso, o Mobi Drive custará R$ 44.370.

E o carro do garoto? Para ele, indico o Volkswagen Up em sua versão mais barata: Take duas portas. Por que não o de quatro portas? Porque só esse item já elevaria o preço do carro em R$ 2.400. E com esse dinheiro pode-se comprar coisas mais interessantes para um carro de menino que curte automóveis personalizados. Com duas portas, o carro fica mais esportivo – e com alguns acessórios, o Up de seu filho ficará “da hora”. Básico, esse Volkswagen sai por R$ 35.190, mas vem “pelado”, então compensa comprar o pacote Take Completo, que custa R$ 4.800 e traz: direção elétrica, banco do motorista com regulagem de altura, ar-condicionado, trave elétrica e espelhos elétricos. Assim, seu preço subiria para R$ 39.990 e você ainda teria R$ 5.000 do orçamento para personalizar o automóvel – o que costuma agradar muito à rapaziada. Para ser franco, muitos abririam mão até dos itens de conforto incluídos no pacote opcional, o que aumentaria as possibilidades de personalização.

Com ou sem o pacote Take Completo, o carro ainda precisaria de dois itens importantíssimos para o gosto masculino padrão: um som “maneiro” e rodas de liga leve. Existem dezenas de opções de rodas interessantes no mercado. Mas a própria Volks vende rodas pretas esportivas para o Up no valor de R$ 387 cada (total de R$ 1.548). Alguns vão querer também as calotinhas decorativas com o logotipo VW (R$ 120), mas talvez ele ame mesmo o jogo de capa de válvulas em alumínio para proteger o bico dos pneus (R$ 250). Comprar os dois talvez seja exagero.
Quanto ao sistema de som, o mais legal da linha Volks é o rádio com tela de 3” widescreen, que custa R$ 869. Junte mais R$ 265 do kit de alto falantes (dois dianteiros de 60W e dois traseiros de 50W) e o Up de seu filho já terá um som para impressionar a galera. A soma de tudo isso deu R$ 3.052.

Portanto, ainda sobra dinheiro para comprar um jogo de tapetes de carpete com a marca Up (R$ 122), uma capa de chave personalizada (R$ 330) e incríveis adesivos “Racing” (R$ 1.180). São mais R$ 1.632. Portanto, o Up totalmente personalizado de seu filho custará R$ 44.674. Ou menos se você optar pelos adesivos Carbon (R$ 468).

Quanto ao carro em si, o Up é mais esportivo do que o Mobi. Ele tem as suspensões mais duras, para privilegiar quem dirige esportivamente, é mais gostoso de guiar. Seu motor é um pouco mais potente (82 cv contra 77 cv do Mobi) e o câmbio é mais justinho, bem ao gosto da rapaziada. Mesmo assim, o Up também é econômico. Com gasolina, faz 14,2 km/l na cidade e 15,3 na estrada. Com etanol, faz 9,6 km/l na cidade e 10,6 na estrada.
Agora, claro, tudo vai depender do perfil de seus filhos. E não existe problema nenhum nisso, pois a mulher também pode gostar de um carro com características mais esportivas e o homem pode estar em busca justamente de conforto e racionalidade. Ah, e todas essas informações vale também se você é homem ou mulher e esteja pensando em comprar um carro subcompacto urbano para você mesmo ou para você mesma!


Mais posts

Ver mais

Recomendadas