Em Cartaz

Muitas linguagens para falar de Shakespeare

Teatro, cinema, artes visuais e performance integram o espetáculo “A Floresta que Anda”, de Christiane Jatahy, da Cia.Vértice de Teatro, em cartaz no Galpão do Sesc Pompeia, em São Paulo, até 31 de julho

Muitas linguagens para falar de Shakespeare

Teatro, cinema, artes visuais e performance integram o espetáculo “A Floresta que Anda”, de Christiane Jatahy, da Cia.Vértice de Teatro, em cartaz no Galpão do Sesc Pompeia, em São Paulo, até 31 de julho. A mistura de linguagens é a proposta da trupe para envolver o público, que participa ativamente da montagem e interage com a cenografia composta por telões e muitos recursos audiovisuais. Como pano de fundo, Macbeth”, de William Shakespeare (1564-1616), serve para convidar o público a refletir sobre os sistemas políticos e sociais contemporâneos.