Edição nº2483 14.07 Ver edições anteriores

Lula não é especial

Sergio Cabral é réu pela oitava vez na Lava Jato. As evidências apontam para desvios milionários, de quem realmente se sentia acima das leis, com a impunidade garantida pelos deuses – ou pela morosa Justiça brasileira. Mas claro que Cabral não deveria estar preso, pois quem deve julgá-lo é o povo, o eleitor, e por isso ele deveria disputar eleições em 2018 e ver, aí sim!, se é culpado de alguma coisa.

Calma, caro leitor, que ainda não enlouqueci. Não estou falando sério. Mas o Brasil testa ao limite nossa paciência, nossa sanidade. Sim, pois esse mesmo discurso ridículo, absurdo quando envolve Cabral, é exatamente aquele repetido por muitos quando se trata dele, o ex-presidente Lula. Por quê?

O que há de tão especial assim no líder petista, o maior responsável pela desgraça que se abateu sobre o Brasil? Sei que Lula conta com um séquito de devotos, uma massa de alienados e cúmplices movidos a mortadela, dispostos a aterrorizar a população trabalhadora, mantida refém por suas ameaças e intimidações. Mas isso o PCC também faz, e nem por isso dizemos por aí que os traficantes devem ser julgados nas urnas. Ou a esquerda já chegou lá?

Essa conversa fiada de “diálogo” entre Lula e FHC serve apenas para a narrativa do próprio PT, de que Lula é um perseguido político, pois tudo que o PT e ele fizeram também foi feito pelos demais, reduzindo assim seus crimes ao caixa dois e eventuais propinas. Ignora-se, assim, o projeto mafioso e totalitário de poder do “chefe de quadrilha”, que tentou colocar o Brasil no mesmo rumo da Venezuela.

Todas as delações apontam para o mesmo nome, e não é o de Marisa, como o desalmado tentou insinuar em seu depoimento. Será que todos, dos mais próximos aliados políticos aos companheiros amigos, são mentirosos e só Lula é honesto? Será que Lula é mesmo a alma mais honesta desse País?

Brincadeiras à parte, está claro que o homem é culpado. E quem tem de dizer isso é a Justiça, não as urnas. Lula não é vítima de Sergio Moro, tampouco esse é um agente político. Lula é réu da Justiça e tem de ser julgado pelas leis, como qualquer outro. O fato de ainda ser defendido por “intelectuais” e artistas mostra apenas que nessa turma há muita gente sem caráter, com seu “bandido preferido”, não que Lula mereça um tratamento especial.

Portanto, é lamentável que tucanos, incluindo Doria, embarquem nessa canoa furada e digam por aí que Lula deve ser desmoralizado nas urnas em 2018. Ninguém acha que Cabral deve ter o mesmo tratamento. Logo, não faz sentido defender isso para Lula. O único “diálogo” de Lula tem que ser com os juízes, e seu julgamento não é quantitativo, e sim legal. Se mil idiotas defenderem um bandido, ele não deixa de ser bandido por isso.

Se mil idiotas defenderem um bandido, ele não deixa de ser bandido por isso


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.