Edição nº2463 23.02 Ver edições anteriores

Haverá uma nova internet mais humana

A internet ainda é uma coisa muito recente. Uma “invenção” com a qual estamos aprendendo a lidar. A facilidade do acesso a informação é seu maior valor. Também todos podemos dar nossa opinião livremente e a internet serviu como um grande megafone para propagar pelo mundo tudo aquilo que pensamos. Mas, por ser algo muito novo, percebo as pessoas um pouco inebriadas com esse moderno “poder”. Não é porque agora você consegue atingir um número maior de ouvintes que o que você tem a dizer passa a ser interessante. Ao ler comentários de internet constatamos muito ódio, ignorância, preconceito, burrice, rancor e raiva. É a internet que gera isso? Não, é a sensação de poder que nos consome e nos revela. A falsa sensação de que nossa opinião conta para alguma coisa. De que, porque podemos falar, o que temos para dizer é a verdade e é imprescindível para a humanidade. As pessoas vão se dar conta de que o que dizem e acreditam não é a verdade absoluta.

Creio que em uns 20 anos, depois de já termos nos acostumado à internet, teremos mais noção da nossa insignificância. O frisson do “olha o que eu acho de todos os assuntos do mundo” passará e diminuiremos as nossas certezas. Perceberemos o outro. As pessoas estão arredias e intransigentes porque essa é a reação mais comum do ser humano ao ser contrariado.

Hoje, o que eu sinto é que foi aberto um canal de comunicação para escoar um mar de pessoas represadas em sua insignificância e que precisavam falar para se sentirem vivas e se mostrarem importantes e fundamentais para a existência. Ao emitir uma opinião racista, por exemplo, a enxurrada de críticas recebidas pode fazer com que essa pessoa entenda que não está certa. Mesmo que tenham alguns que, infelizmente, concordem. Antes, nos atínhamos ao nosso pequeno grupo de amigos que, de um modo geral, compartilhava das mesmas opiniões. Hoje, a internet ampliou o seu grupo de amizade.

Os amigos dos amigos e os amigos dos amigos dos amigos chegam até você. Acesso à informação também é acesso a outras opiniões. Quando a novidade passar, vamos nos acalmar e seremos menos bélicos no mundo virtual. Enquanto isso, vamos aguentando o tranco.

Quando a novidade passar, vamos nos acalmar e seremos menos
bélicos no mundo virtual. Enquanto isso, vamos aguentando
o tranco


Mais posts

Ver mais

Recomendadas

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.