Mundo

Ex-ministro italiano é condenado por corrupção em Veneza

VENEZA, 14 SET (ANSA) – O ex-ministro de Infraestrutura do governo de Silvio Berlusconi, Altero Matteoli, foi condenado nesta quinta-feira (14) a quatro anos de prisão por corrupção na reforma do chamado sistema Mose de Veneza.   

A obra forma uma rede de barreiras que impede que inundações ocorram na cidade. Além da condenação à detenção, Matteoli ainda precisará pagar uma multa de 9,5 milhões de euros para os cofres públicos.   

“Como pude confirmar também nesta manhã perante ao Tribunal de Veneza, não sou um corrupto, nunca recebi nenhum dinheiro nem favoreci ninguém. Não entendo essa sentença, a qual meus advogados recorrerão”, disse o ex-ministro ressaltando ainda que “quer crer na Justiça”.   

Foram condenados também os empresários Nicola Falconi, condenado a dois anos de prisão e o pagamento de 78 mil euros, Corrado Crialese, a um ano e 10 meses de prisão e pagamento de mil euros, e sob regime de pena suspensa, Erasmo Cinque, a quatro anos e nove meses de prisão e pagamento de cinco milhões de euros.   

O Tribunal da cidade italiana absolveu na ação o ex-prefeito de Veneza Giorgio Orsoni, considerado “estranho aos fatos” e que havia sido acusado de financiamento ilícito da obra. Também foram absolvidos, ou retirados do julgamento por prescrição do caso, a ex-presidente do Magistrato alle Aque, Maria Giovanna Piva, a ex-presidente do conselho regional de Vêneto, Amalia Sartori, e o arquiteto Danilo Turcato, que tinha feito a curadoria da obra. (ANSA)