Edição nº2487 11.08 Ver edições anteriores

Dança das cadeiras

83

Com a promessa de ser indicado como novo presidente da Funasa após a eleição para as presidências da Câmara e do Senado, Rodrigo Dias, que hoje dirige o Departamento de Saúde Ambiental, já tem planos para quando assumir. Dias planeja uma devassa nos contratos suspeitos da entidade. Um deles é o da Fundação Oswaldo Cruz (foto) firmado em 2011, durante a gestão petista. A empresa vinculada ao Ministério da Saúde deveria qualificar funcionários e ampliar ações de saúde ambiental da Funasa em regiões onde o braço do Estado não alcança. A atuação da Fiocruz era considerada um importante instrumento do Plano Brasil sem Miséria, lançado em 2011 pela ex-presidente Dilma Rousseff. O orçamento aprovado pelo Congresso para este ano para o órgão é de R$ 2 bilhões.

Boca…

Entre 2011 e 2015, a Fiocruz deveria desenvolver ações em rincões de pobreza. Mas não apresentou provas necessárias para comprovar a realização dos trabalhos previstos no contrato, pelo qual já havia recebido R$ 4 milhões. Em 2014, requereu aditivo de R$ 1 milhão. Um diretor não aprovou o pedido e acabou exonerado. E o valor foi repassado.

…de jacaré

Agora, a disputa interna dentro da Funasa segue quente. O PTN, que indicou o nome de Rodrigo Dias para substituir o atual presidente, Henrique Pires (PMDB), está de olho também na nomeação para mais quatro diretorias dentro da entidade. Faz parte da reacomodação da base de Michel Temer no governo, que busca solidificar apoios no Parlamento.

Luto

85

O ministro Teori Zavascki, morto em um acidente de avião na quinta- feira 19, estava planejando apenas concluir os casos relacionados à Lava Jato, dos quais era relator, para depois se aposentar do Supremo Tribunal Federal. Aos 68 anos, imaginava permanecer até, no máximo, os 70 anos, ou seja, cinco antes da aposentadoria compulsória. Ele pretendia viajar e também abrir um escritório de advocacia.

Rápidas

* Os professores municipais e estaduais de educação básica devem dar muita dor de cabeça para a gestão Michel Temer neste ano. Na semana passada, o conselho da CNTE (confederação dos trabalhadores em educação) aprovou um indicativo de greve nacional.

* Trata-se de protesto contra a reforma da Previdência e às mudanças implantadas na educação. Agora, caberá aos sindicatos locais dos professores discutir o assunto e decidir, individualmente, se deflagram greve.

* A Secretaria de Comunicação do governo Temer lançou edital de licitação no valor de R$ 200 milhões para contratar empresa de publicidade. Vai lançar neste ano uma série de campanhas educativas sobre direitos humanos.

* As peças publicitárias terão o objetivo de divulgar para a população informações contra o preconceito racial, social, de opção sexual e de gênero. Serão voltadas para crianças, adultos, idosos de todas as classes.

TOMA LÁ DA CÁ
José Eduardo Cardozo, ex-minsitro da Justiça

82

Há mais de um ano, a Câmara aprovou a redução da maioridade penal para 16 anos. Hoje, o tema está parado no Senado. Como estaria a situação prisional se esta regra estivesse vigorando?

Além de equivocada do ponto de vista de uma moderna política penal, a redução da maioridade seria um desastre para o sistema penitenciário e para a própria segurança pública. Se hoje já temos um déficit de milhares vagas
no sistema, com essa medida o caos estaria instalado definitiva e irreversivelmente.

As facções estariam mais fortes?
Os jovens apenados ficariam ainda mais submetidos à cooptação das grandes organizações criminosas que atuam e recrutam seus membros dentro dos presídios. O resultado catastrófico seria sentido em curtíssimo espaço de tempo, dentro e fora das cadeias: mais violência e insegurança para todos.

Formas de corrupção

Grandes redes hoteleiras de São Paulo estão passando a perna no site Booking.com, empresa de reservas on-line com desconto. É assim: o cliente usa o site para reservar um quarto. O hóspede dá entrada normalmente no hotel, mas o recepcionista informa ao Booking.com que ele não apareceu. Desse modo, não repassa comissão ao site parceiro. Em um dos casos, um hóspede recebeu e-mail do booking.com perguntando porque ele desistiu da reserva. Ao questionar o hotel, um funcionário orientou que desconsiderasse o contato do site.

Garotinho

81

Em prisão domiciliar acusado de comprar votos, o ex-governador Anthony Garotinho (PR) deve se complicar ainda mais. O Ministério Público do Rio solicitou ao STF que dê prosseguimento a uma ação por improbidade administrativa, que o acusa de irregularidades com dinheiro do Estado, mas que estava suspensa por recursos a instâncias superiores.

Dúvida cruel

84

Conhecido por ser operador do ex-deputado Eduardo Cunha, Lucio Bolonha Funaro, preso na Papuda, tem sido orientado por conselheiros a fazer delação. Mas ele teme perder patrimônio.

 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.