Brasil

Aloysio Nunes nega ter falado com Pedro Tobias sobre comando do PSDB paulista

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), líder do governo Temer no Senado, afirmou nesta quarta-feira, 11, por meio de nota, que não foi procurado pelo presidente do PSDB paulista, deputado Pedro Tobias, que foi reconduzido por mais um ano à frente do Diretório Estadual, contrariando o governador Geraldo Alckmin.

“Embora considere o deputado um bom presidente, não fui ouvido por ele nem por ninguém sobre esse assunto”, disse Aloysio, que também negou ser adversário de Alckmin.

Tobias afirmou à reportagem ter consultado o senador e o chanceler José Serra sobre sua permanência no cargo. Ambos, disse, chancelaram a iniciativa.

Segundo Tobias, o temor é de que Alckmin, para viabilizar sua candidatura à Presidência, faça uma aliança com o PSB de seu vice, Márcio França, em detrimento de um nome do PSDB em São Paulo. Dirigentes do PSB defendem França como o candidato apoiado pelos tucanos.

Com a decisão de Tobias, prevaleceu determinação do senador Aécio Neves (PSDB-MG), que prorrogou o próprio mandato no comando nacional da sigla e estendeu a medida a todos os diretórios. Alckmin, Aécio e Serra são cotados como candidatos ao Planalto em 2018. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.