A semana

A justiça deve proibir games?

A justiça deve proibir games?

A Justiça Federal determinou o recolhimento dos games Counter-Strike (foto) e Everquest sob a alegação de que incitam a violência. Uma versão do Counter-Strike simula a guerra do tráfico em favelas cariocas ao som de um funk proibido. Os adeptos do jogo protestam, explicando que não se sentem nem mais nem menos agressivos por causa de games. A questão é polêmica. Recente estudo dos economistas americanos Gordon Dahl e Stefano Della Vigna aponta no sentido contrário: assistir a filmes violentos ajuda a aliviar psiquicamente as tensões do dia-a-dia, tornando as pessoas menos beligerantes. O outro ponto é o resguardo da individualidade. No caso de crianças e adolescentes, por exemplo, cabe aos pais, e a mais ninguém, dizer qual game seus filhos podem ou não jogar.