Edição nº2480 23.06 Ver edições anteriores

Meia-volta

O Conar vai suspender seu veto à campanha da cerveja Devassa, estrelada pela não menos Paris Hilton

Com Ronaldo Herdy

Censura
Meia-volta

chamada.jpg

O Conar vai suspender seu veto à campanha da cerveja Devassa, estrelada pela não menos Paris Hilton. O parecer do conselheiro que tirou a propaganda do ar será revogado por uma das câmaras do colegiado. Por puro simbolismo, já que, na prática, a asneira produziu os efeitos que poderia produzir. Resta saber qual será a próxima missão relevante da Secretaria Nacional de Políticas da Mulher, autora do pedido de censura.

Legislativo
Reflexo da pressão

O Congresso Nacional começou a discutir na quinta-feira 11, a não concessão de aumento de salário ao setor público em ano eleitoral. Se o papo vai virar projeto de lei ninguém sabe. Mas Suas Excelências estão incomodadas com a pressão que diversas categorias fizeram nos últimos dias sobre o Legislativo para engordar o contracheque. Algumas ações foram tachadas de truculentas.

Música
Olho na câmera

img1.jpg

Preparando uma turnê que começa em maio, Rita Lee deixa a guitarra de lado e fala da sucessão de Lula. “Em Dilma não voto, pois tem cara de professora primária braba; Serra me lembra um tio que só ligava para dizer quem morreu na família; Marina, me dá vontade de pegar no colo e dar sopinha na boca; Ciro é bonachão, prefiro Patrícia (Pillar.)” Rita diz que a eleição presidencial tinha que ser com o povo olhando um mês os candidatos presos como no “Big Brother”. “Escolhido assim, o presidente assume sem estar em dívida com as empreiteiras.”

Justiça
Partida

Depois de dois anos, o Superior Tribunal Militar começou a julgar na terça-feira 9 os controladores do Cindacta de Brasília, envolvidos no “apagão aéreo”. Eles se declararam inocentes. Dos 89 denunciados pelo Ministério Público Militar, o Juízo da 11ª Circunscrição Judiciária Militar acolheu ação contra 51. Não há previsão para a emissão da sentença.

Cade
Questão aberta

Daqui a pouco, os mandatos de três integrantes do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) estarão vencidos. Carlos Joppert Ragazzo, Vinicius de Carvalho e Olavo Chinaglia gostariam de ficar mais dois anos no posto. Mas a renovação dos mandatos passará pelo crivo do ministro da Justiça, Luiz Paulo Barreto. 

Ciência
Chegou o controle

img2.jpg

A partir deste mês, instituições que usam bichos em pesquisas científicas terão que se cadastrar no Conselho Nacional de Controle e Experimentação Animal. O Consea, que tem vínculo com o Ministério da Ciência e Tecnologia, foi criado para garantir ética nos estudos e evitar torturas e mortes de espécies em laboratórios. Os primeiros conselheiros tomam posse no dia 24, em Brasília. Pilota o colegiado Renato Cordeiro, titular da Academia Brasileira de Ciências.

Petróleo
Business

img3.jpg

Neste instante há no mercado várias conversas entre empresas envolvendo a compra de ativos para a exploração no offshore brasileiro. Grupos que têm licenças em mãos são assediados por outras companhias interessadas nas permissões. Os preços dos blocos subiram ainda alimentados pela paralisação dos leilões da ANP, desde a descoberta do pré-sal. Aliás, sem os pregões, o governo nada arrecada nesse compra e vende milionário de ativos entre as petrolíferas.

Reforma agrária
Já era

Por decisão do STJ, a Rio das Cobras Florestal, produtora de celulose, terá que devolver já R$ 75 milhões à União. É um dos mais longos processos envolvendo reforma agrária no País. Começou nos anos 70, quando a empresa e o Incra discutiam a propriedade e os valores de terra no Paraná.

Meio Ambiente
Boa nova

Maior rio fluminense, o São João está sendo alvo de várias ações que visam preservá-lo.  Da restauração de matas no seu entorno à educação e monitoramento ambiental, o projeto de R$ 2,6 milhões é patrocinado pela Petrobras. A água do São João abastece as casas de 1,5 milhão de pessoas na Região dos Lagos.

Aeroportos
Para o neném

Carrinhos de bebê das companhias aéreas – como outrora os cobertores dos aviões – tornaram-se alvo da cobiça de passageiros. Só no Aeroporto de Congonhas, seis modelos comprados pela TAM no início do ano já foram surrupiados. Um foi recuperado, dias depois, num shopping de São Paulo.

H1N1
Para todos

img4.jpg

De volta dos Estados Unidos, onde estava em férias, Marcos Henrique Fortes chegou ao Brasil com suspeita de gripe suína. O pai, Marcio Fortes, ministro das Cidades, ligou de imediato para a Secretaria Estadual de Saúde, a fim de saber onde levá-lo. Sugeriram a Unidade de Pronto-Atendimento 24h (UPA) de Botafogo, zona sul do Rio de Janeiro, onde foi – como deveria – atendido de forma impessoal. Ah!, o laudo: negativo.

Esportes
É ídolo

img5.jpg

Secretário de Esportes de São Paulo, Walter Feldman (PSDB) aprendeu que é importante conhecer a realidade local, quando se está em outro país. No jogo da seleção de futebol da África do Sul, em Johannesburgo, ficou indignado com os gritos do público quando o único jogador branco do time tocava na bola. “Acho as vaias desrespeitosas”, disse a um cartola local. “Que nada! A torcida o adora. Booth é o sobrenome de Matthew” foi a resposta. Feldman achou que “buuu!!” era apupo.

Beiço
Golpe geral

Quase todos os planos de saúde passaram a glosar parte das faturas de seus credenciados. Médicos, clínicas e hospitais têm deixando de receber até 30% dos pagamentos por serviços que prestaram aos segurados. Quem reclama é cortado. A manobra está engordando com muito dinheiro alheio o caixa dos planos.

Esportes
Via aérea

Os 557 atletas brasileiros que irão aos Jogos Sul-Americanos de 2010 na Colômbia vão viver uma experiência inédita. Para disputar as provas, eles terão que usar o teleférico de Santo Domingo, em Medellín, já que a vila olímpica foi construída na comunidade carente Bairro 13. O governo colombiano vai vender os apartamentos para a população, após o evento.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.