A semana

Arruda sem saída

Arruda sem saída

Primeiro governador no exercício do mandato a ser preso por corrupção na história do País, José Roberto Arruda sofreu dois duros golpes na quinta-feira 4. A Câmara Legislativa do DF abriu processo de impeachment contra ele e o Supremo Tribunal Federal, por 9 votos a 1, manteve sua prisão preventiva. “Dói na alma ver um governador sair do palácio para a cadeia. Mas há quem chegue às maiores alturas para fazer as maiores baixezas”, afirmou o ministro Ayres Britto. Sem saída à vista, Arruda, ao que tudo indica, não parece disposto a cair sozinho. O governador teria distribuído um manuscrito de 12 páginas com acusações a lideranças do DEM, partido que o defenestrou, e a deputados distritais de sua antiga base de apoio. Está cada vez mais isolado.