Tecnologia & Meio ambiente

Celular sem rastros

Novo aplicativo promete fazer com que mensagens de texto desapareçam automaticamente de servidores e telefones

Celular sem rastros

img.jpg
VACILO
Mensagens em SMS revelaram a infidelidade de Tiger Woods

Se pudesse embarcar em uma máquina do tempo, muito provavelmente o golfista americano Tiger Woods concordaria em voltar alguns meses ao passado com um novo aplicativo instalado em seu smartphone. Graças a ele, as mensagens de texto que o gênio do golfe trocou com suas amantes teriam simplesmente desaparecido tanto do seu celular quanto dos telefones de suas amigas – o que evitaria que o mundo e a mulher de Woods, a ex-modelo Elin Nordgren, descobrissem os detalhes sórdidos de sua infidelidade. Batizado de Tiger Text – o fabricante jura de pés juntos que não se trata de uma referência a Woods –, o aplicativo funciona como uma alternativa aos torpedos tradicionais. Em um celular comum, o usuário digita a mensagem e a envia à central de SMS de sua operadora. Lá, ela é gravada em servidores e depois encaminhada ao telefone do destinatário, no qual é baixada. Cabe a quem recebe e a quem envia deletá-la ou não. Com o novo serviço, no entanto, a mensagem sai de um celular e fica criptografada nos servidores da Tiger Text, nos quais pode apenas ser visualizada por quem a recebe.

Ao enviar o torpedo, o usuário determina quanto tempo ele estará disponível por um prazo que vai de um minuto (no esquema “queime depois de ler”) a cinco dias. Como o download no celular de quem recebe a mensagem é bloqueado, não é possível gravá-la e encaminhá-la – ou vendê-la aos tabloides de fofocas como fizeram as namoradas de um dos atletas mais ricos da Terra. “As pessoas teclam como falam. Algumas das coisas que elas escrevem podem voltar para assombrá-las quando tiradas de contexto”, disse Jeffrey Adams, criador do aplicativo. De fato, não há exceções a essa regra: políticos, empresários e todo tipo de mortal estão à mercê da quebra de privacidade digital. “As mensagens em SMS têm plena aceitação jurídica no Brasil”, diz Renato Opice Blum, advogado e professor de direito eletrônico da Escola Paulista de Direito e da PUC-SP. “Assim como acontece com as mensagens via e- mail, o juiz pode solicitar perícias em telefones celulares e nos arquivos das operadoras. Elas detêm o controle sobre o processo”, afirma Blum. E é exatamente nessa liberdade que está a grande sacada do Tiger Text. Como é um serviço paralelo, ele só funciona se os donos dos celulares baixarem o aplicativo. Já disponível para iPhone (mensagens ilimitadas por US$ 2,49 mensais), ele deve chegar em breve às plataformas Android e Blackberry.

G_SMS_Tiger.jpg