Edição nº2480 23.06 Ver edições anteriores

Presidente virtual

Ao afastar Eduardo Cunha do mandato de deputado federal, Teori Zavacki deixou claro ser hoje o mais poderoso membro da República

Ao afastar Eduardo Cunha do mandato de deputado federal, Teori Zavacki deixou claro ser hoje o mais poderoso membro da República. Ações da Lava Jato nas mãos, ele decide, por exemplo, quem vai ser investigado – ou não – e a que tempo. Com respaldo legal para cassar deputados, senadores e autoridades com foro privilegiado, que respondem a processo no supremo, de A a Z, o “xerife do Legislativo” é um Moro ao cubo – independente se o Pleno do STF irá acompanhá-lo nessa missão. O seu posicionamento é vital para o Governo que aí está, assim como para o prestes a entrar. 

BOE-3-IE.jpg

Brasil
Agenda ilegal

Michel Temer vai jogar duro em relação aos movimentos sociais contrários ao impeachment de Dilma Rousseff – se houver bloqueios de ruas e ocupações de órgãos públicos, caso o Senado afaste a presidente nesta quarta-feira 11, como parece. Além das forças de segurança, o Judiciário será acionado de pronto para garantir o ir e vir da população e a integridade do patrimônio da União.

Eleições 2016
Desafio baiano

Com a quase certa saída de Dilma Rousseff, Jacques Wagner voltará para a Bahia, onde pretende trabalhar dia e noite pela eleição de Juca Ferreira como prefeito de Salvador. Os petistas vão ralar muito. ACMNeto, que tentará continuar no cargo pelo DEM, fechou acordo com o PMDB e PSDB, e busca mais alianças.

Política
Barbas de molho

Michel Temer juntou no TSE um parecer jurídico, assinado pelo professor paranaense Luiz Fernando Pereira. A tese principal é evitar que revelações da Lava Jato, surgidas depois do início do processo movido por Aécio Neves, sejam usadas no processo de cassação do mandato da chapa Dilma-Temer. Alguns perguntam: Temer, precavido, já sabe que vem mais coisa por aí a comprometer a campanha de 2014?

Brasil
Não pode

Ao pleitear a manutenção de seu gabinete no Alvorada, Dilma Rousseff não mirou nas estrelas. Agora, ex-autoridades em quarentena não podem ter trabalho paralelo relacionado ao que faziam, mesmo informalmente. A Lei de Conflito de Interesses pune com proibição de volta ao serviço público federal quem burlar a norma. Portanto, é bom a ministra Tereza Campello (Desenvolvimento Social) e outros lembrarem disso,antes de dar expediente no “bunker” de Dilma no palácio.

BOE-2-IE.jpg

Temer
Ponto final
São tantos os pedidos feitos a Michel Temer que seu mandato no Planalto parece não será de dois, mas quatro anos. O vice e seu staff classificam de “estapafúrdios” grande parte dos pleitos.

Dilma
Pivô da briga

Tudo que envolve Dilma Rousseff nos últimos tempos parece fadado à confusão. Autor de caricatura da presidente para uma publicação, Sidney Lima acaba de ingressar com uma ação na 37ª Civel do Fórum de São Paulo. Acusa a Estrela Onde Eventos, Editora e Publicidade de reproduzir a peça para fins comerciais. O pedido de indenização feito pelo advogado Eduardo Pimenta soma R$ 100 mil.

BOE-4-IE.jpg

Infraestrutura
Por amizade

O senador Otto Alencar (PSD-BA) vai votar a favor de Dilma Rousseff, mas dá uma forcinha para Michel Temer. Sugere ao vice pegar parte das reservas internacionais e colocar no Fundo Soberano. A grana seria exclusiva da Petrobras. A importância estratégica da estatal para o País justifica cada centavo. “Com US$ 70 bilhões ao dólar de US$ 3,75, uns R$ 200 bilhões dariam para a empresa retomar atividades, vender ativos não relacionados com sua atividade fim e atrair investimentos”. Sem esse apoio, diz Alencar, a Petrobras acabará pedindo recuperação judicial.

BOE-1-IE.jpg

Construção civil
Puro desperdício

A Polícia Federal vai receber denúncia nos próximos dias sobre projeto de lei que tramita no Senado, obrigando a instalação de torneiras automáticas nas novas construções no País. Suspeita-se que por trás da iniciativa estejam interesses ocultos. Uma das entidades contrária à matéria é a Federação Brasileira de Hospedagem e Alimentação.

Legislativo
Meia verdade

O noticiário radiofônico estatal “A voz do Brasil” não foi sincero com os ouvintes, na parte referente à Câmara dos Deputados, cujo teor é reproduzido pela Casa. Na quinta-feira 5, a manchete foi que o STF afastou Eduardo Cunha por maioria. Na verdade, o placar estava mais para um Brasil x Alemanha, na Copa do Mundo: 11×0, por unanimidade.

“Al mare”
Novo píer

Trocou de dono – e de marina – o 760 Full Azimut Intermarine que encantava navegantes na baía de Angra dos Reis. O quase iate está atracado na Marina Nacionais, no Guarujá. E já sob o comando de Nelson Willians, dono da maior banca de advogados do País. Fez mais que um bom negócio ele, que assumiu no início do ano grande parte dos serviços jurídicos do Banco do Brasil: batizou a embarcação de “Anne”, homenagem a sua namorada, ex-miss Pará. O registro anterior – “Maluco” – não fazia jus ao 760.

BOE-5-IE.jpg

Al mare 1
Aliás…

… o barcão escapou da Lava Jato. Estava em nome da Hedge Car, Locação de Veículos, Máquinas e Equipamentos, que tem como um dos controladores o contador Roberto Trombeta. Apontado como “operador” da UTC Engenharia, ele fez recentemente acordo de delação premiada com a força-tarefa da operação.

OAB
Sem golpe

Do presidente da Comissāo Especial de Direito Eleitoral da OAB, Erick Pereira, sobre o desejo de Dilma Rousseff e Lula pró-eleições presidenciais em outubro: “É inconstitucional pelo aspecto material, porque ofende cláusula pétrea e, também formal, porque não está amparado na Constituição, que estabelece mandatos eletivos a cada quatro anos”. E não se fala mais nisso.

Impeachment
Sai dessa, Michel!!

Um dos autores do pedido de impeachment de Dilma Rousseff, o advogado Hélio Bicudo está estranhando a pressão dos partidos por cargos no novo governo. “A escolha dos principais postos sempre foi prerrogativa do Chefe do Executivo”. E concluiu: “ministro indicado por partido acha o presidente da legenda mais importante que o da República”. 

Música
Acordes diversos

Como mercado comum de negócios no continente, o Mercosul vai mal das pernas. Mas, em termos de música, a situação parece ser outra. O guitarrista Victor Biglione está lançando “Mercosul”, seu primeiro CD depois de 20 anos do seu último disco de inéditas. É o trigésimo na carreira. O título faz jus à viagem musical do guitarrista, que reuniu em 16 composições próprias com diversas influências em sua longa carreira, do maracatu ao samba, do jazz ao rock progressivo, passando pela música andina, tango e muito mais!

BOE-6-IE.jpg

Fotos: José Cruz/Agência Brasil; Andre Corrêa 


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.