Gente

Travessia

Homenageado pela escola Tom Maior, Milton Nascimento passou pelo Camarote Bar Brahma e contou da emoção de ser tema de enredo

Travessia

Nem os problemas de saúde e a dificuldade de locomoção lhe tiraram o ânimo de ir ao sambódromo de São Paulo. Homenageado pela escola Tom Maior, Milton Nascimento passou pelo Camarote Bar Brahma e contou da emoção de ser tema de enredo:

Gente_04.jpg

ISTOÉ – O que mais o emocionou ao ver sua história na avenida?
Milton –
Tudo! Não esperava. Fiquei de uma maneira que nem imagina. Quando ouvi o samba enredo, foi uma emoção que já nem sei mais o que faço da minha vida (risos). Foi uma das coisas mais lindas que ouvi.

ISTOÉ – E o momento de crise e corrupção? Acha que o Brasil tem jeito?
Milton –
Se não tivesse, eu já não estaria mais aqui (risos). Claro que o Brasil tem jeito. A questão é que vai demorar um pouquinho, mas tem jeito sim. E é Carnaval… quero sair daqui ainda pulando e cantando…