A semana

Dirceu, réu

Dirceu, réu

Quase três anos depois de ser condenado na ação penal conhecida como Mensalão, o ex-ministro da Casa Civil José Dirceu volta agora a ser réu no processo referente ao esquema de propinas na Petrobras. O juiz Sergio Moro acolheu denúncia do MP e Dirceu responderá pelos crimes de lavagem de dinheiro, corrupção e organização criminosa. Com ele também se tornam réus outras 14 pessoas – entre elas o ex-tesoureiro do PT João Vaccari Neto, o irmão do ex-ministro, Luiz Eduardo de Oliveira e Silva, o assessor Roberto Marques, o lobista Fernando Moura, o delator Milton Pascowitch e o ex-diretor da Petrobras Renato Duque. “Por falta de justa causa”, Moro não aceitou a denúncia contra uma das filhas de Dirceu, Camila Ramos de Oliveira e Silva, nem contra a arquiteta Daniela Facchini, que reformou a casa do ex-ministro no interior de São Paulo.