Gente

Cada era tem seu “Porta dos Fundos”

De volta à TV após assinar contrato com o Multishow, canal por assinatura da Globosat, Tom Cavalcante está voltando de Los Angeles para São Paulo, após três anos na cidade americana.

Cada era tem seu “Porta dos Fundos”

De volta à TV após assinar contrato com o Multishow, canal por assinatura da Globosat, Tom Cavalcante está voltando de Los Angeles para São Paulo, após três anos na cidade americana. O novo programa se passará num shopping. O humorista vai bater o martelo sobre o diretor do programa, que estreia em 2015. Ele esteve no “Natal do Bem” com a mulher, Patrícia Lamounier. Tom está fora da televisão desde 2011, quando saiu da Record, e retorna depois de dez anos às Organizações Globo.

GENTE-04-IE-2352.jpg

ISTOÉ – A ideia é criar um novo personagem totalmente diferente dos demais que já viveu?
Tom
– Terei um novo personagem, mas vou usar minhas referências de cantor, de imitador. Estou contente com a vida nova em 2015. Que bom, as coisas mudam.
ISTOÉ – Você acredita que existe uma mudança no humor brasileiro depois do fenômeno “Porta dos Fundos”?
Tom –
Acho que houve um aquecimento desse humor. Essa garotada veio com uma linguagem própria, autoral, mas que também foi praticada no passado. Isso é uma renovação e é muito bem-vinda. Na época do Chico Anysio jovem, praticava-se o “Porta dos Fundos” equivalente à época dele. São passagens. Jô Soares foi o “Porta dos Fundos” da era dele. Aí veio meu trabalho junto com a Claudia Jimenez, veio Fernanda Torres, e é assim.
ISTOÉ – O que vem pela frente?
Tom –
O humor na sua essência continua. Mas é preciso que se aprofunde mais essa literatura do humor nacional. Acho que está faltando a gente seguir. A gente precisa rever a comédia nacional e reaquecer isso.

Foto: Gisele Vitória