Cultura

Cinema ao vivo

Com Lázaro Ramos no elenco, próximo filme de Daniel Filho vai ter gravações transmitidas pela rede, uma nova tendência

Cinema ao vivo

-A gravação

Uma webcam presa a uma janela registra um suicídio. Sem cortes, o espectador acompanha a morte do protagonista e a chegada dos vizinhos que descobrem o cadáver. Com um único plano de 80 minutos, a comédia “Obra-Prima” é um projeto inovador no cinema brasileiro. Durante as 20 horas de filmagem, entre os dias 6 e 7 de setembro, trechos das gravações serão exibidos ao vivo pela internet à noite pelo site obraprima-ofilme.com.br.

abre.jpg
"A gravação ao vivo é mais uma forma de envolver o espectador"
Daniel Filho, diretor

O mesmo recurso foi aplicado nas recentes transmissões do Emmy e do MTV Video Music Awards, mas é a primeira vez, segundo o diretor da comédia, Daniel Filho, que ele é utilizado num filme. “Em um making of há cenas de bastidores e outras não usadas na montagem. Por que não mostrar como elas são feitas? Acredito que possa ser mais uma forma de envolver o espectador”, diz o diretor.

O elenco, que teve apenas uma semana para ensaiar, inclui nomes conhecidos do grande público, como Deborah Secco, Lázaro Ramos e Susana Vieira. O realizador explica que quis revelar ao público os mecanismos de uma produção.

“As pessoas sempre comentam que querem assistir a uma gravação. O streaming é um meio de mostrar como é feito um longa-metragem, sem alterar o andamento no estúdio”, diz.

TV-02-IE-2337.jpg
ENSAIO
Os atores Roberta Rodrigues, Tereza Amayo, Lázaro Ramos e Luís Guilherme
na marcação da cena em que um corpo é descoberto

Daniel Filho é responsável por alguns dos maiores sucessos nacionais de bilheteria nos últimos anos. “Se Eu Fosse Você” e a sequência levaram quase dez milhões de brasileiros às salas de projeção. Ele acredita que para se fazer cinema popular no Brasil é preciso uma boa história. No caso de “Obra-Prima”, o roteiro assinado pelo diretor é baseado no filme sérvio “Morte de um Homem nos Bálcãs”, que conta a história de um suicídio misterioso.

Depois das filmagens Daniel Filho diz que vai avaliar a melhor plataforma de lançamento, se será para cinema ou televisão a cabo. Citando entre seus diretores favoritos o alemão Michael Haneke (“Amor”) e o americano Paul Thomas Anderson (“O Mestre”), ele conta que em breve irá produzir um filme noir, “O Silêncio da Chuva”,e uma adaptação do romance para adolescentes “Uma Fada Veio Me Visitar”, de Thalita Rebouças.