Brasil

BMW na Embraer

Duas novas aeronaves da empresa brasileira recebem acabamento de alto luxo

As novas vedetes da Empresa Brasileira de Aeronáutica (Embraer) são os jatos executivos Phenom 100 e Phenom 300. Motivo: eles têm design interior assinado pela BMW. Esses novos aviões (categorias Very Light Jet e Light Jet) foram desenvolvidos para ser as melhores aeronaves de sua classe e devem tornar-se importante opção de uso privativo, de viagens de negócios e como táxi aéreo. A parceria com a BMW firmou-se após uma pesquisa que envolveu desde pilotos até donos de aeronaves: as principais reivindicações foram nos quesitos comodidade e falta de acabamento refinado. O projeto da BMW conciliou, então, esses dois pontos.

Capaz de transportar entre seis e oito passageiros, o Phenom 100 já iniciou a fase de testes e seu primeiro vôo ocorreu há dois meses. "Temos confiança de que seu conforto, excelente desempenho e baixo custo operacional tornarão o jato uma referência no segmento Very Light", diz Luís Carlos Affonso, vice-presidente executivo da Embraer para o Mercado de Aviação Executiva. Já o Phenom 300 tem capacidade para transportar nove passageiros e seu vôo inaugural está programado para o ano que vem. Esses dois jatos foram lançados para expandir a participação da empresa brasileira no mercado de aeronaves executivas – desde 2001 ela está nesse segmento com o modelo Legacy 600. As previsões da Embraer são de que, até 2008, já esteja entregando anualmente cerca de 30 jatos executivos. Até agora, são mais de 500 pedidos para os novos modelos, feitos por mais de 32 países. "Quando anunciamos o lançamento desses aviões, enfatizamos nosso compromisso de atuarmos nesse mercado de forma permanente", diz Frederico Fleury Curado, diretor-presidente da Embraer. O modelo Phenom 100 deverá custar aproximadamente U$ 3,05 milhões e o Phenom 300, que será comercializado em 2009, custará U$ 6,95 milhões.