Em Cartaz

O Jazz Pop de Jamie Cullum

Ao invadir a cena pop com sua voz de crooner e seu estilo amalucado, mais adequado a um cantor de rock, o pianista inglês Jamie Cullum foi chamado de Frank Sinatra de tênis

O Jazz Pop de Jamie Cullum

Assista ao clipe de "Don’t Stop the Music", com Jamie Cullum:

jamie_site.jpg

jamie_chamada.jpg

Ao invadir a cena pop com sua voz de crooner e seu estilo amalucado, mais adequado a um cantor de rock, o pianista inglês Jamie Cullum foi chamado de Frank Sinatra de tênis. A aproximação escondia uma certa ironia: crooner que é crooner usa terno com sapato. E Sinatra só existiu um. Talvez por isso, em “The Pursuit”, seu quinto trabalho, Cullum tenha convidado a orquestra de Count Basie para acompanhá-lo no clássico de Cole Porter “Just One of Those Things”, que abre o CD.

jamie_cd.jpg

Deveria ter insistido para a big band ter participado das 12 faixas. Mas mesmo sem a presença dos veteranos músicos de jazz, Cullum se sai bem, especialmente em momentos mais pop, como em “I’m All Over It” e “Don’t Stop The Music”, conhecida na voz da sensação da música negra americana, a cantora Rihanna.

+ 5 Vocalistas de jazz pop

img_5mais.jpg

MICHAEL BUBLÉ
Canadense. Em seu mais recente CD, “Crazy Love”, ele interpreta standards como “Cry Me a River” e “Stardust”.
PETER CINCOTTI
Americano. O repertório inclui músicas de Cole Porter e da dupla Richard Rodgers e Oscar Hammerstein.
DAVID CAMPBELL
Australiano. Gravou “Águas de Março”, de Tom Jobim, em seu disco mais jazzístico, “The Swing Sessions”.
TONY DESARE
Americano. Seu CD “Last First Kiss” traz conhecidas canções de Irving Berlin e dos irmãos Gershwin.
JOHN PROULX
Americano. Lançou em julho o CD “Baker Dozen”, dedicado ao repertório do cantor e trumpetista Chet Baker.