Seu bolso

As novas regras do Fundo de Garantia

Governo amplia as opções de uso do FGTS. Descubra por que as mudanças significam um bom negócio para os trabalhadores com carteira assinada

As novas regras do Fundo de Garantia

Chaada.jpg

Na semana passada, o governo anunciou que os 37 milhões de brasileiros com carteira assinada poderão aplicar 30% do FGTS em um fundo de investimento ligado a empresas de infraestrutura. A ideia é aumentar a rentabilidade do FGTS, que hoje está em torno de 3,5% ao ano. É um índice muito baixo – perde até para a inflação prevista para 2013, de 5,85%. A tendência é que o novo investimento seja mais vantajoso. Um fundo semelhante de infraestrutura, também administrado pela Caixa Econômica Federal, rende em média 7% ao ano. “Como o dinheiro fica o tempo todo parado no banco, trata-se de uma boa opção de investimento”, diz Samy Dana, professor de finanças da FGV. Recentemente, o governo também mudou as regras de uso do FGTS para a compra de imóveis. O valor máximo que pode ser financiado com recursos do Fundo subiu de R$ 500 mil para R$ 750 mil. “Era uma defasagem que há muito tempo precisava ser corrigida. A mudança vai aquecer o mercado imobiliário”, diz Marcelo Prata, diretor do Canal do Crédito. A seguir, conheça as novas regras e saiba quando você pode sacar o FGTS. 

2.jpg
1.jpg
3.jpg
4.jpg