Edição nº2479 15.06 Ver edições anteriores

O incêndio interno que derrubou Donato

Mesmo dirigentes importantes do PT concordam que não foram os adversários de Fernando Haddad

O incêndio interno que derrubou Donato

CONF-01-IE-2296.jpg

 Mesmo dirigentes importantes do PT concordam que não foram os adversários de Fernando Haddad que derrubaram Antônio Donato da Secretaria de Governo da Prefeitura de São Paulo. Dizendo-se convencidos de que o ex-secretário possui respostas coerentes para se defender de cada acusação lançada pela máfia do ISS, os petistas consideram que Donato foi derrotado por um imenso fogo amigo. Momentos antes de formalizar o pedido de demissão para reassumir a cadeira na Câmara de Vereadores, Donato encontrava-se em condições de provar que seus movimentos na Prefeitura não só eram monitorados de perto, por pessoas próximas, mas chegavam instantaneamente aos jornais em versões que ajudavam a oposição a amplificar a visão de que era cúmplice dos fiscais mafiosos.

Faculdades de Medicina em alta
Até quarta-feira passada, 120 municípios brasileiros estavam inscritos no MEC para abrir novas faculdades de Medicina, com a finalidade de criar 12.000 vagas no país inteiro. Na nova fase, de pré-seleção, os municípios têm várias exigências a atender, inclusive garantir cinco leitos do SUS para cada novo aluno.  

Tudo acaba em van
A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) cruzou o traçado das novas linhas de metrô e trens leves de superfície em construção para melhorar a estrutura de transporte durante a Copa do Mundo com itinerários dos ônibus e conclui que, mesmo com todo investimento,
os turistas dependerão de transporte alternativo para deixar os seus hotéis e chegar aos estádios. Assim, as vans voltarão com tudo em 2014.

O todo-poderoso
Incomodado com a desenvoltura excessiva de Renan Calheiros, que não quer largar a presidência do Senado e faz questão de se manter como homem-forte da política alagoana, o vice-pre­sidente Michel Temer determinou que ele escolha. Ou prioriza a presidência do Congresso ou se dedica a política estadual.  

Charge

Charge_2296_Dirceu.jpg

Procura-se guru digital
Orientado pelo publicitário Renato Pereira, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) está à procura de um jovem talentoso para ser os seus olhos na rede mundial de computadores. O marqueteiro do pré-candidato à Presidência avalia que os pequenos boatos disseminados na internet são mais perigosos do que reportagens negativas publicadas pela imprensa.

Derrota agravada
Derrotada nas eleições do PT em Santa Catarina, o futuro da ministra das Relações Institucionais, Ideli Salvatti, é permanecer no cargo enquanto puder. O novo presidente do PT local, Claudio Vignatti, é seu inimigo pessoal. Ao chegar ao ministério, Ideli providenciou sua demissão imediata.

Toque de cinegrafista
A equipe da TV Justiça escalou uma repórter para abordar a ministra Cármen Lúcia, do STF. A missão é descobrir por que a magistrada é tão refratária a maquiagem. Técnicos da emissora reclamam que o rosto da ministra brilha demais e que com as tecnologias de alta resolução a sua imagem perde nitidez.

Dilma comemora tempo na TV
O comando da campanha de Dilma Rousseff celebra a contagem de minutos para fazer propaganda na TV em 2014.  Somando com o tempo dos aliados, a presidenta já acumulou 12m24 segundos. É uma soma quase 20% superior a que possuía em 2010, quando ficou em 10m38. Embora tenha perdido o PSB de Eduardo Campos, o palanque do PT conta com apoio do PP, que ficou neutro há quatro anos, e também do PTB e da fatia do DEM que se transformou no PSD de Kassab. Entre os adversários, Aécio Neves é o que possui maior tempo. Contabiliza 4m11 até agora, dieta considerável em comparação com a campanha de 2010, em que Serra ficou com 7m18.  

Caso a caso
Mesmo com a pressão de parlamentares para que o vice-presidente Michel Temer (PMDB) declare como os peemedebistas devem se colocar nas eleições estaduais e com quem devem se coligar, Temer avisou que não haverá uma decisão padrão. Ele vai analisar caso a caso e cada Estado terá um veredicto.

Rápidas
* Prevista para esta semana, a próxima reunião de presidentes do Mercosul foi adiada para o início de 2014. O motivo é a delicada saúde da presidenta da Argentina, Cristina Kirchner, que está impedida de viajar de avião.

* Petistas do Acre não entendem bem a insistência do PSDB do estado em emplacar áreas de livre comércio em cidades da fronteira para vender produtos de grife a baixo custo. Os municípios que abrigariam o free shop defendido pelos tucanos – Brasiléia, Santa Rosa e Cruzeiro do Sul – estão na lista do Cadastro Único de famílias do governo federal como cidades em que os habitantes têm a menor renda. Além disso, a região do free shop fica a mais de 200 quilômetros da capital e os municípios não têm nenhuma estrutura para atrair consumidores de alta renda.

* Possível pacto de não agressão gaúcho: eleitores e especialmente eleitoras têm preferência multipartidária por Dilma Rousseff para presidente e a senadora Ana Amélia para o governo.

Retrato falado

CONF-03-IE-2296.jpg

“A ideia é discutir no Senado as irregularidades que levaram às paralisações.
Todo mundo deveria ter interesse nisso” 

 De olho nos próximos programas eleitorais, o senador Aécio Neves (PSDB-MG) enviou um requerimento de informações para o Tribunal de Contas da União (TCU) pedindo a lista de todas as obras inacabadas com pedidos de paralisação. A ideia dos tucanos é que Aécio visite esses locais para destacar a importância das obras para cada comunidade e liste as falhas encontradas pelos auditores. Tudo deve ser usado no programa eleitoral partidário.

Toma lá dá cá

CONF-02-IE-2296.jpg

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, está preocupado com a baixa empolgação em torno da Copa do Mundo

ISTOÉ – Por que o senhor está preocupado com a falta de animo em torno da Copa?
Aldo Rebelo –
Acabo de voltar da França, que está tentando sediar uma das próximas Copas. Os franceses confessam que têm uma grande admiração pela sorte do Brasil, que vai sediar uma Copa e, dois anos depois, uma Olimpíada. Eles dizem que fomos abençoados pela sorte.  

ISTOÉ –  Os franceses estão certos?
Aldo Rebelo –
Não tenho dúvida. Não se pode culpar a Copa por qualquer problema do país. Pelo contrário. Estudos sérios dizem que ela é responsável pelo crescimento de 0,4% do PIB e gera mais emprego do que a maioria das profissões. Outro dia, o Nizan Guanaes, publicitário que tem tantas ligações com o PSDB, fez uma crítica ao nosso governo porque ainda não abraçamos a Copa. Ele está certo.

Peru ficou menos distante  

CONF-04-IE-2296.jpg

 O encontro de Dilma Rousseff com o presidente do Peru, Ollanta Humala, incluiu acordos e protocolos variados, em especial na área social. Humala ficou particularmente interessado pelo programa Farmácia Popular, que oferece remédios gratuitos à população carente. Dilma comemorou um saldo negativo: em nenhum momento da visita falou-se do Acordo do Pacífico, pacto de Chile, Colômbia e Peru que tenta rivalizar com o Mercosul com apoio de Washington.

O número 2
O líder do PMDB na Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), teve sua influencia medida por pesquisa do Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar (DIAP), que listou os 10 mais influentes do Congresso. Em voto dos colegas, Cunha aparece em segundo lugar, atrás apenas do presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves.

fotos: DANIEL TEIXEIRA/ESTADAO; JOSE CRUZ; Sérgio Lima/Folhapress; SONNY TUMBELAKA/afp photo 


Mais posts

Ver mais