Medicina & Bem-estar

Nova frente contra a AIDS

Cientistas testam com sucesso, em animais, um novo anticorpo que poderá ser capaz de conter o HIV em seres humanos

Nova frente contra a AIDS

Dois grupos de cientistas anunciaram na última semana a descoberta de uma nova possibilidade de tratamento contra a Aids. Eles infundiram anticorpos superpotentes contra o HIV em macacos infectados pelo SHIV, uma mistura de HIV e de SIV, vírus de características muito semelhantes ao HIV e que provoca nos animais enfermidade igualmente parecida com a Aids. Os anticorpos reduziram a carga viral das cobaias a concentrações indetectáveis em questão de dias. “O efeito foi profundo e em um nível jamais visto”, disse Dan Barouch, da Harvard University, instituição responsável por uma das pesquisas. A outra foi feita por cientistas do Instituto Nacional de Doenças Infecciosas americano (Niaid).

chamada.jpg

Na experiência de Harvard, a infusão de um tipo de anticorpo em quatro macacos derrubou a quantidade de vírus quatro a sete dias depois, mas ele ressurgiu em dois dos animais. Os que receberam uma combinação com dois anticorpos, porém, tiveram a carga viral reduzida sete a dez dias após a infusão e assim permaneceram por mais 36 dias. Resultados semelhantes foram obtidos pelo time do Niaid. E em três cobaias as concentrações mantiveram-se indetectáveis após 250 dias.