A semana

Pesquisadores de Israel “travam” doença degenerativa

Cientistas de todo o mundo voltam sua atenção para Israel. Veio de lá na semana passada uma das mais aguardadas notícias no campo da neurologia. Pesquisadores da Universidade Hadasa Ein Karem conseguiram pela primeira vez “travar a evolução da esclerose lateral amiotrófica (ELA)”, doença degenerativa dos neurônios responsáveis pela atividade motora, incurável e que leva à morte pela paralisia do diafragma. Os cientistas coletaram células da medula óssea de pacientes e as reproduziram em laboratório, transformando-as em neurônios. Depois disso, reinjetaram tais células na espinha dorsal e nos músculos dos enfermos.