Edição nº2488 18.08 Ver edições anteriores

A lição de Francisco para Dilma

Quem enxergou semelhanças entre o passeio improvisado de Dilma Rousseff, a pé, pelas calçadas do centro de São Paulo

A lição de Francisco para Dilma

CONF-01-IE.jpg

Quem enxergou semelhanças entre o passeio improvisado de Dilma Rousseff, a pé, pelas calçadas do centro de São Paulo, e o estilo exibido pelo papa Francisco precisa saber que não se trata de pura coincidência. A simplicidade do papa e seu gosto pela aproximação junto a pessoas do povo são agora motivo de atenção no Planalto. Considera-se no governo que os modos de Francisco devem estimular um pouco mais a indignação da população pelos atos de desperdício e esbanjamento com dinheiro público. Conforme essa visão, mordomias e confortos exagerados devem ser controlados, enquanto gestos acolhedores e de aproximação serão estimulados.

 O inimigo interno nº 1
O governador Tarso Genro já é o principal adversário interno de Dilma Rousseff. A presidenta não perdoa a articulação de Tarso para que ela troque o PMDB do vice Michel Temer pelo PSB de Eduardo Campos em 2014. O Planalto acha que Tarso coloca a prioridade gaúcha – onde o PMDB é seu maior adversário – à frente da luta nacional pela reeleição em 2014.

Campos é unanimidade em SP
O PSB de São Paulo consultou 634 diretórios municipais e descobriu que 97% apoiam a candidatura de Eduardo Campos à Presidência. O resultado no maior colégio eleitoral do País até surpreendeu o governador. São Paulo reúne 32% dos delegados da Convenção Nacional da legenda.

Nas asas do governador
Em Minas Gerais, governo e Tribunal Regional Eleitoral voam juntos. Do dia 28 de fevereiro a 1º de março, o presidente do TRE, desembargador Antônio Carlos Cruvinel, e comitiva viajaram a quatro cidades do norte de Minas no avião oficial do governo do Estado.

Charge

 Charge_2281_Gilmar.jpg

Acertaram Adib Jatene
Empenhadas em denunciar o ministro Alexandre Padilha, as entidades de médicos atingiram seu antecessor Adib Jatene, que ocupou o cargo no governo Fernando Henrique Cardoso. Foi o consagrado cirurgião Jatene quem levou para o governo Dilma a proposta de ampliar os cursos de seis para oito anos, com um ciclo obrigatório de dois anos no SUS.

Deputado, quase governador
O ex-diretor do DNIT Luiz Antonio Pagot é pré-candidato a deputado federal pelo PTB de Mato Grosso, mas continua alinhadíssimo ao senador Blairo Maggi, do PR. Caso Pagot cresça nas pesquisas, o empresário do agronegócio pensa lançá-lo ao governo. Se for mal, o próprio Blairo sairá candidato.

Além das fronteiras
Campeã de obras no governo de Cid Gomes, com mais de R$ 1,5 bilhão em contratos, a PB Construções abocanhou em Pernambuco contrato de R$ 900 milhões. Fora das fronteiras do Ceará também atua a Easy, que aluga ambulâncias na Paraíba.

Dezembro é o mês no Planalto
Confiando que o Mais Médicos irá devolver uma parcela dos votos que foram embora depois dos protestos de junho, o Planalto calcula que em dezembro será possível ter uma ideia do tamanho eleitoral de Dilma para tentar a reeleição. Acredita-se que até lá o debate sobre o programa deixará o plano da teoria para chegar à vida prática. Isso porque boa parte dos municípios que hoje não dispõem de um único médico (700) e daqueles que têm pouquíssimos (1.500) já terá recebido seus doutores, permitindo uma polarização entre eleitores pobres e ricos que sempre beneficiou candidatos do PT.

Vitória no 1º turno virou mito
Com a atual aprovação de Dilma, não surpreende que o sonho de uma vitória no primeiro turno tenha sido abandonado. A novidade é que até pesquisas antigas que davam 65% de aprovação sejam vistas agora como retrato vitaminado demais por medidas de impacto – desoneração da cesta básica, redução da conta de luz, aparições na tevê – que criaram efeitos sem sustentação, espetaculares mas fugazes.

Rápidas
* O acordo do PSD de Gilberto Kassab com a reeleição de Dilma Rousseff é mais firme do que se acredita. O PSD ficará com Dilma em qualquer caso – a menos que a presidenta desista de se candidatar.

* O governador do Paraná, Beto Richa, terá tratamento especial na posse do novo presidente do Paraguai, Horacio Cartes. Richa foi convidado por Cartes e por Federico Franco, que deixa o posto e jamais foi reconhecido pelo governo Dilma Rousseff.

* Num processo que já se viu antes, uma bomba-relógio ameaça destroçar a reputação de uma das novas estrelas das denúncias sobre corrupção em Brasília. O alvo é um parlamentar que acaba de ingressar no PSDB.

* Dario Messer, doleiro que causava furor em escândalos políticos de 1990, vive outro momento da vida. Foi apanhado com R$ 20 mil na cinta, quando atravessava a fronteira de Foz do Iguaçu.

Toma lá dá cá

CONF-02-IE-2281.jpg

Frei Betto foi um dos líderes da Teologia da Libertação

ISTOÉ – Qual o legado da visita do papa?
Frei Betto –
Alento ao catolicismo, em especial aos jovens. Disse que a Igreja deve “ir para as ruas”, defender os pobres, desacomodar-se. Os bispos devem perder postura de príncipes.

ISTOÉ – O papa falou de política?  
Frei Betto –
Ele fez política. Apoiou as manifestações, jamais citou o nome de autoridades, para evitar uso eleitoral, criticou a “pacificação” das favelas sem políticas públicas e misturou-se à população enquanto nossas autoridades se abrigavam em seus palácios.

ISTOÉ
– Pode-se imaginar sacerdócio feminino na Igreja?
Frei Betto –
Acredito que é questão de tempo, numa evolução em etapas. Primeiro, os padres casados poderão celebrar missa; segundo, acaba-se com o celibato obrigatório; terceiro, permite-se a ordenação de mulheres.

Retrato falado

CONF-03-IE.jpg

“Minas precisa muito disso. Afinal, mais da metade dos processos em tramitação na 1ª região, em Brasília, é de Minas Gerais. Se é para ter apenas um tribunal, que seja em nosso Estado.”

A liminar do presidente do STF, Joaquim Barbosa, suspendendo a criação de novos Tribunais Regionais Federais, uniu PT e PSDB. Parlamentares petistas estão batendo à porta do governador mineiro, Antonio Anastasia, para pedir apoio para a campanha pela derrubada da decisão no plenário da Corte. A ideia é que cada interessado fale com um ministro do Supremo que tenha afinidade para tentar reverter a decisão de Barbosa. Em conversas cordiais, Anastasia tem dito que apoiará qualquer estratégia política para garantir a criação desses novos tribunais.

Lula, de perto

CONF-04-IE-2281.jpg

Um interlocutor com 0% de conhecimento médico e razoável espírito de observação passou duas horas com Luiz Inácio Lula da Silva no Instituto Lula, na semana passada. Viu o ex-presidente contar piadas, gesticular com veemência, ficar de pé e agachar-se várias vezes. Foi embora convencido de que, no plano das aparências, pelo menos, a saúde de Lula não inspira cuidados de ninguém.

A descoberta de Afif
Um dos inspiradores do programa para formalizar microempresas, o ministro Afif Domingos, da Secretaria de Micro e Pequenas Empresas, descobriu uma inadimplência de 50%. A causa é burocrática. Convidados a pagar impostos no computador, a maioria dos microcontribuintes só sabe usar carnês. A falha deve ser sanada até dezembro.

Fotos: Roberto Stuckert Filho; Eduardo Knapp/Folhapress; Juliana Knobel/Frame/Folhapress
Colaboraram: Claudio Dantas Sequeira, Izabelle Torres e Josie Jerônimo


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.