Comportamento

A fifa joga para a torcida

Acuada pela pressão exercida pelos brasileiros na porta dos estádios, a entidade anuncia ingressos para a Copa do Mundo no valor mais baixo da história da competição

A fifa joga para a torcida

Chamada.jpg
CONTRA-ATAQUE
Em São Paulo, a Fifa escala Cafu e Jérôme Valcke,
secretário-geral, para anunciar ingressos a preços populares

A turma que ocupou ruas e avenidas Brasil afora, recentemente, acaba de marcar mais um gol. Embora já tenham tirado o time de campo, os manifestantes que, além de gritarem por melhorias em serviços públicos, bradaram toda a indignação frente às cifras vultosas aplicadas na construção de estádios acabam de ser contemplados com a notícia de que a Copa do Mundo de 2014, no Brasil, terá ingressos no valor mais barato da história dessa competição: R$ 30 para meia-entrada em jogos na fase de grupos, menos o de abertura. Na sexta-feira 19, a Fifa divulgou os preços, em evento realizado em São Paulo. Para assistir ao jogo final, no Maracanã, o torcedor poderá desembolsar até R$ 1.980 – o valor mais alto.

FIFA-02-IE.jpg

Embora a entidade que rege o futebol do mundo não admita, a pressão popular na porta dos estádios que serviram de sede para a Copa das Confederações, no mês passado, tem muito a ver com o anúncio do ingresso ao custo mais baixo da história do Mundial. A Fifa havia previsto divulgar os valores e o esquema de venda dos tíquetes em 1º de julho, mas adiou para após a competição vencida pelo Brasil, recentemente, para fazer “alguns ajustes”. A entidade se assustou ao ver os brasileiros partindo ao ataque. Para o sociólogo Maurício Murad, do mestrado da Universidade Salgado de Oliveira (Universo), os gastos excessivos com estádios e o pouco legado que alguns deles deverão deixar para o País transformaram a Copa das Confederações em copa das manifestações. “Do mesmo jeito que autoridades voltaram atrás em assuntos relacionados à PEC e às tarifas de transporte público, a Fifa resolveu fazer o mesmo”, diz ele. “Uma entrada a R$ 30 é uma tentativa de responder ao clamor do povo e segurar a onda de novos protestos.”

IEpag85Fifa__ok.jpg

Na Copa passada, na África do Sul, o preço mais barato cobrado por uma entrada foi de R$ 44. Aqui, os ingressos mais em conta estarão disponíveis apenas para os torcedores do país-sede. No total, serão 300 mil tíquetes. A venda começa no dia 20 de agosto. Mas a Fifa não melhorou integralmente sua imagem: está com um cartão amarelo por causa das longas filas para a retirada dos ingressos registradas na Copa das Confederações. A torcida aqui faz barulho. 

Fotos: Felipe Dana/ap; ALE FRATA/FRAME