A semana

Vergonha nacional: maconha já é vendida com código de barras

A ligação é direta: quanto mais o famigerado narcotráfico se sofistica na venda de drogas, mais a polícia se mostra ineficiente. Exemplo disso ocorreu na semana passada com a maior apreensão de maconha na história de Goiás: quatro toneladas. O detalhe da sofisticação dos traficantes: os pacotes da droga tinham código de barras para verificação do preço. Como eram comercializados no atacado, falta a polícia descobrir os revendedores que estão com o leitor ótico.