A semana

Escândalos sexuais podem render votos

Escândalos sexuais podem render votos

É comum nos EUA que políticos que se envolvam em escândalos sexuais vejam seu prestígio aumentado como se fossem charmosos atores hollywoodianos ou, no outro extremo, tenham suas carreiras sepultadas. Na semana passada dois deles anunciaram a pretensão de voltar à vida pública após breve ostracismo. Eliot Spitzer (foto), ex-governador de Nova York, promotor durão contra a prostituição, que em 2008 foi descoberto como “cliente preferencial número nove” de uma rede de prostitutas de luxo, vai concorrer ao cargo de fiscal das contas públicas de Nova York. Anthony Weiner, ex-deputado, enviou para uma assessora de Hillary Clinton uma foto na qual aparece de cueca e com ereção. Teve de renunciar em 2011. Vai agora disputar a Prefeitura de Nova York.