Brasil

Cilene Pereira

Massagem em pontos específicos trata de dor nas costas à ansiedade e conquista adeptos

 Depois da acupuntura, já aceita nos mais renomados hospitais nacionais, agora é a vez de os brasileiros serem pegos pelo pé. É cada vez maior a procura pela reflexologia, método milenar que usa a massagem nos pés como forma de tratar problemas que vão de dor nas costas à ansiedade. Nas clínicas e spas onde é possível submeter-se à técnica, observa-se um aumento na procura pela terapia. Na Keiko’s Prevenção e Saúde, conhecido centro de tratamentos complementares de São Paulo, por exemplo, o total de clientes para reflexologia pulou de três por semana, há cerca de quatro meses, para até seis por dia atualmente.

O método tem conquistado especialmente pessoas que não têm tempo para
uma massagem completa ou simplesmente não gostam de ser tocadas em todo
o corpo. O que elas descobrem, de acordo com os terapeutas, é que a simples manipulação dos pés produz benefícios tão amplos quanto os resultantes de uma massagem sistêmica.

Segundo os especialistas, isso é possível porque existiriam pontos nos pés correspondentes aos órgãos, glândulas e outras estruturas do organismo. Seriam locais de concentração de energia. Se algo estiver errado com o órgão correspondente, o fluxo de energia ficaria prejudicado. Por meio da pressão feita pela massagem nos pontos específicos, os bloqueios energéticos são desfeitos, promovendo a restauração da saúde. O executivo do mercado financeiro Renato Vieira, 51 anos, usufrui da técnica há dois anos e está bem satisfeito. “É incrível como ela melhora desconfortos que surgem de uma hora para outra, como dor de cabeça, torcicolo e até ansiedade”, conta.

A origem da reflexologia é incerta. Há informações de que massagens semelhantes às que se fazem hoje eram realizadas na China, Índia e no Egito bem antes da era cristã. Atualmente, ela pode ser aplicada nas versões chinesa, com toques mais leves, japonesa, caracterizada por pressão mais forte, ou adotada em conjunto com escalda-pés. “Todas são indicadas para vários tipos de problemas”, esclarece a terapeuta Alice Keiko.

De fato, o leque é amplo. As indicações incluem tratamento de alergias, distúrbios menstruais, indigestão e resfriados, entre outros distúrbios. O método está sendo aplicado até mesmo durante tratamentos de beleza. “Enquanto o cliente faz um procedimento facial, por exemplo, pode-se oferecer a reflexologia”, conta o terapeuta corporal Flávio Brás, do Kyron Spa, em São Paulo. Mas boa parte dos clientes procura mesmo é um bom relaxamento. Nesse quesito, asseguram os adeptos, o método é imbatível. “As pessoas relaxam profundamente”, garante o terapeuta corporal Carlos Alberto Negrini, do Spa L’Occitane, também na capital paulista.