Seu bolso

Como não colocar em risco o seu seguro

Informações erradas fornecidas às seguradoras podem comprometer o pagamento da indenização. Saiba como não cometer esse erro

Como não colocar em risco o seu seguro

chamada.jpg

O mercado de seguros é um dos que mais crescem no Brasil. Os números do faturamento do setor já ultrapassam a marca de R$ 82,7 bilhões e evoluem, a cada ano, sempre acima de dois dígitos. A expansão do total de segurados tem coincidido com o aumento da incidência de problemas para o pagamento das indenizações. Equívocos no preenchimento da apólice, por exemplo, podem resultar no não recebimento do dinheiro. Há também casos de erros intencionais, que podem configurar crime. “A fraude ocorre quando o cliente tenta obter um benefício que não está determinado no contrato”, diz Julio Avellar, superintendente da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg). A seguir, descubra quais são os erros mais comuns e saiba como evitá-los.

IEpag112e113_SeuBolso.jpg

1.jpg

2.jpg

3.jpg

4.jpg

5.jpg

6.jpg

Fontes: Julio Avellar, superintendente da Central de Proteção ao Seguro da Confederação Nacional das Seguradoras (CNseg), e Rita Rodrigues, corretora de seguros e proprietária da Bright Seguros.
Arte: Rica Ramos