Em Cartaz

Musical que vale ouro

A ousadia cênica do diretor americano Bob Wilson e a experiência da trupe alemã Berliner Ensemble somam-se na montagem da peça musical "A Ópera dos Três Vinténs"

Musical que vale ouro

CARTAZ-ABRE-IE.jpg

A ousadia cênica do diretor americano Bob Wilson e a experiência da trupe alemã Berliner Ensemble somam-se na montagem da peça musical “A Ópera dos Três Vinténs”, de Bertolt Brecht e Kurt Weill, que terá cinco apresentações em São Paulo (Sesc Pinheiros), a partir da terça-feira 6. A rivalidade entre os gângsteres Mack Navalha e Rei dos Mendigos é mostrada por meio de uma fusão de expressionismo e comédia burlesca, com os atores usando maquiagem pesada e se movimentando como marionetes. O cenário, reduzido a poucos elementos, abusa dos efeitos gráficos e geométricos, feitos com luzes e neons. Na trilha sonora, uma das melhores do teatro musical, aparecem clássicos como “Pirate Jenny” e “Mack The Knife”, que Chico Buarque verteu para “O Malandro”.

+5 parcerias de Bob Wilson

CARTAZ-02-IE.jpg

Lulu (foto)
Lou Reed assina as canções dessa adaptação de obras de Frank Wedekind, em cartaz no Sesc Pinheiros, em São Paulo, de 14/11 a 18/11

Einstein on the Beach
Ópera composta nos anos 1970 por Philip Glass, cuja encenação é um marco na carreira de Wilson

Alice
Músicas de Tom Waits animam a ousada versão da obra de Lewis Carroll

Sonnets
É do cantor Rufus Wainwright a trilha dessa versão teatral dos sonetos de William Shakespeare

The life and death of Marina Abramovic
A artista sérvia atua nessa peça sobre a sua carreira. Willem Dafoe também esteve no elenco