Gente

“Tom Jobim me deu um único selinho”

Para comemorar os 50 anos da música "Garota de Ipanema", a musa que inspirou Tom Jobim e Vinícius de Moraes na década de 60

“Tom Jobim me deu um único selinho”

GENTE-A-IE-2237.jpg

Para comemorar os 50 anos da música “Garota de Ipanema”, a musa que inspirou Tom Jobim e Vinícius de Moraes na década de 60, Helô Pinheiro, lança a biografia “A eterna garota de Ipanema (ed. Aleph, R$ 36). “Não aguentava mais contar a história de ser a inspiração da música”, diz ela, hoje aos 68 anos:

ISTOÉ – Como foi o dia em que Tom a pediu em casamento?
Helô Pinheiro –
Ele se virou pra mim num final de tarde em um banco da praia de Ipanema. Estava todo envergonhado, meio tímido, mas disse que queria casar comigo. Falou que o casamento com a Tereza (sua primeira mulher) não ia bem e que estava apaixonado por mim. Achava ele lindo, um tesouro de homem, mas disse que estava namorando firme. Quando nos despedimos, dei a lateral do rosto e ele, “tchum”, me deu um selinho. Fui para casa com 1.500 passarinhos na cabeça, mas eles voaram quando encontrei meu namorado. Foi o único beijo.

No livro você conta que foi convidada para tomar chá com a Rainha Elizabeth no Palácio de Buckingham, em Londres.
Tinha acabado de me casar e ia passar a lua de mel na Europa e nos Estados Unidos. O convite veio pela embaixada inglesa no Brasil. Era para um chá em 7 de julho (1966), quando eu faria 22 anos. Não pude aceitar. A família do meu marido tinha preparado uma festa para o meu aniversário em Portugal. Como eu ia ver a rainha Elizabeth e deixar toda a família constrangida?