Edição nº2492 15.09 Ver edições anteriores

Bomba ambiental

O problema mede o equivalente a 112 vezes o tamanho da cidade de São Paulo

Bomba ambiental

CONF-01-IE-2237.jpg

O problema mede o equivalente a 112 vezes o tamanho da cidade de São Paulo. É essa a extensão das áreas de proteção ambiental cuja posse pela União está ameaçada, segundo esboço do Plano de Regularização Fundiária de Unidades de Conservação em análise no governo. O custo de indenizar desapropriações nessas áreas é estimado em R$ 32 bilhões. O plano prevê que, além do dinheiro do contribuinte, a compensação do passivo de proteção ambiental em propriedades privadas e a troca de dívidas seriam moedas para quitar essa conta. A meta do plano é reduzir o problema a cerca de 10% da área total das Unidades de Conservação até 2020.

Queima de arquivo

A Advocacia-Geral da União será chamada a opinar se as Forças Armadas podiam ter destruído documentos produzidos pelos centros de inteligência durante a ditadura militar. Os papéis são cobrados pela Comissão da Verdade. O Ministério da Defesa insiste que os papéis foram destruídos. Os militares alegam que a lei amparava a destruição.

Artilharia pesada

A Polícia Legislativa do Senado pediu autorização ao presidente José Sarney (PMDB-AP) para a compra de mais armas, inclusive uma metralhadora. O negócio, disputado pelas empresas Taurus e Imbel, depende de aval do Exército. Os 120 agentes já contam com armas de choque.

Lista negra

A CGU prepara nova lista de entidades privadas sem fins lucrativos que ficarão impedidas de celebrar convênios com o governo. Em março, 164 ONGs caíram na malha fina por irregularidades graves nos contratos, mas ainda não é conhecido o tamanho do rombo para a União.

Charge

Charge_2237_Mano.jpg

Histórias paralelas

À frente do instituto que leva seu nome, Marina Silva vê semelhanças entre as críticas que faz à política partidária e o movimento que levou à criação do PT, nos anos 80. Mas diz que não gasta energia com a criação de um novo partido, por ora: “Não quero entrar na lógica de 2014.”

“Hemorreprovados”

O laboratório francês de hemoderivados LFB, denunciado por ISTOÉ por irregularidades, não teve seu Certificado de Boas Práticas de Produção renovado. Sem isso, a empresa não pode enviar produtos ao Brasil nem receber plasma. Há 60 lotes de medicamentos à espera de embarque.

Denúncia arquivada

Sem alarde, o pedido de indiciamento de Paulo Okamotto feito pelo Congresso em 2006 foi arquivado pelo Ministério Público. Depois de três anos de análise, e sem avançar nas investigações da CPI dos Bingos, os procuradores decidiram não levar adiante a acusação de lavagem de dinheiro contra o amigo de Lula, que pagara contas do ex-presidente.

Balanço petista

Flagrado em negociações com a empreiteira Delta, o candidato à reeleição em Anápolis, Antônio Gomide, é o petista com mais chances de ganhar a eleição no primeiro turno nas cidades com mais de 150 mil eleitores. O PT lidera em 21 cidades.

No vermelho

Mais de 10% dos novos prefeitos assumirão os cargos com o pagamento de salários atrasado, mostra estudo da Confederação Nacional de Municípios. O ritmo mais lento da economia no ano e medidas que o governo adotou para conter os efeitos da crise e segurar a inflação reduziram a arrecadação de tributos e, consequentemente, o repasse de verbas federais aos municípios. Estudo da entidade estima em R$ 8,9 bilhões a queda da receita nas prefeituras em relação à previsão original. Três dias depois do primeiro turno da eleição, novos prefeitos se reúnem em Brasília. Mil candidatos já teriam confirmado presença.

Voto vencido

Com problemas de caixa, os prefeitos querem tirar logo do papel a partilha dos royalties do petróleo não apenas entre Estados e municípios produtores, como defende o governador do Rio de Janeiro, Sérgio Cabral. A pressão poderá ajudar o Planalto a aprovar ainda neste ano a lei, apontada como principal obstáculo à realização dos leilões de novas áreas de exploração de petróleo em 2013.

Toma lá dá cá

CONF-2-IE-2237.jpg

Renato Meirelles, presidente do Data Popular, instituto que pesquisa a classe média

ISTOÉ – A nova classe média vota no PT?
Meirelles – Ela não tem perfil ideológico claro, mas um grande pragmatismo eleitoral. Se já se contentou com dentadura e cesta básica, hoje quer banda larga.

ISTOÉ – Quão certo é que 21 milhões de pessoas entrem na classe média até 2022?
Meirelles – A classe média vai continuar crescendo nos próximos dez anos e, nesse período, uma nova elite vai aparecer. É possível que, em 2022, haja mais gente saindo do que entrando na classe média.

ISTOÉ – O crescimento depende do mercado de trabalho?
Meirelles – Da geração de empregos e do aumento da escolaridade.

Rápidas

* O governo prorrogou o prazo para prefeituras pequenas aderirem ao programa de doação de retroescavadeiras. O Ministério do Desenvolvimento Agrário prevê gastar mais de R$ 1 bilhão. Candidatos já faturam as máquinas nos palanques.

* Contrariada com o alívio dado pelo Congresso a médios e grandes produtores rurais na recuperação de áreas desmatadas às beiras de rios, Dilma Rousseff tampouco aceita a recomposição dessas áreas com árvores frutíferas.

* Autor de projeto que amplia a lista de agrotóxicos proibidos no País, o deputado Paulo Teixeira (PT-SP) reclama da lentidão da Agência Nacional de Vigilância Sanitária para concluir a avaliação dos produtos já banidos no Exterior.

* Polícia Civil, MP e Cade realizaram busca e apreensão em empresas suspeitas de integrar o cartel de licitações de uniformes e material escolar em São Paulo. ISTOÉ revelou que a máfia pagou propina a caciques tucanos.

Retrato falado

CONF-3-IE-2237.jpg

Candidato à presidência da Câmara com grandes chances de ser eleito em fevereiro, o líder do PMDB, Henrique Eduardo Alves (RN), nega que tenha prometido aumento de salários aos deputados que o apoiam. A proposta de reajuste do teto salarial do funcionalismo para R$ 28,6 mil é, para ele, “um problema” a ser resolvido depois das eleições municipais. O Planalto é contra a proposta apresentada pelo Supremo Tribunal Federal porque ela aumenta os gastos públicos.

Cadastro caótico

CONF-4-IE-2237.jpg

Contrariando a lei da física segundo a qual dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, a soma do tamanho dos imóveis rurais supera a área total do território em 113 municípios brasileiros. Para esclarecer se o problema é resultado de fraude ou erro nos cadastros do Incra, o presidente do instituto, Carlos Guedes, resolveu convocar para recadastramento os proprietários de mais de 500 hectares de terras.

Fauna brasiliense

As janelas do gabinete do ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro (PP), eram frequentadas por urubus, que ele tratava de enxotar com tapas nos vidros. Cansado, mandou que mantivessem as cortinas fechadas. Mais recentemente, Ribeiro registrou a presença de gaviões no local.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.