A semana

Transplante de medula elimina HIV em dois pacientes

Um transplante de medula acabou com todos os vestígios do HIV no sangue de dois pacientes americanos que conviviam há anos com o vírus. O tratamento, desenvolvido pelo Brigham and Woman’s Hospital, em Boston, sugere que o uso de antirretrovirais durante e depois do transplante “programou” contra o HIV as células geradas pela nova medula. Quando povoam o sistema imunológico do paciente, elas passam a protegê-lo contra reinfecções e produzem uma espécie de resistência similar àquela desenvolvida pelo americano Timothy Brown, conhecido como o “paciente de Berlim”: ele se livrou do vírus após transplante de células-tronco.