Comportamento

O Bispo namorador

Flagrado com uma bela loira em uma exclusiva praia mexicana, religioso argentino pode perder o posto e ser obrigado a se explicar ao Vaticano

O Bispo namorador

MOMENTOS DE CARINHO Bargalló jura que a loira é apenas uma amiga

01.jpg
MOMENTOS DE CARINHO
Bargalló jura que a loira é apenas uma amiga

chamada.jpg

São imagens comprometedoras. Em uma das praias paradisíacas do luxuoso complexo turístico de Puerto Villarta, no México, um homem e uma mulher são vistos em situações que mostram inquestionável intimidade. Eles trocam carinhos e se abraçam. Estão felizes e relaxados como todos que enchem o balneário. Nada que destoe do tradicional casal apaixonado de férias não fosse o homem Fernando María Bargalló, 59 anos, bispo da diocese de Merlo-Moreno, na Argentina, e presidente para a América Latina e o Caribe da Caritas (leia quadro). “As fotos mostram um encontro que aconteceu por coincidência com uma amiga de infância”, disse Bargalló depois de negar, inicialmente, a autenticidade das imagens. “Lamento que a situação, por imprudência minha, tenha dado margem a más interpretações.”

As fotos, feitas em janeiro de 2011, tornaram-se públicas na semana passada e forçaram um comunicado oficial do bispo, que pediu desculpas na rede de televisão portenha América 24. Mas o mea-culpa de Bargalló não convenceu e o núncio apostólico da Argentina, arcebispo Emil Tscherrig, manteve a decisão de notificar o Vaticano do episódio, além de envolver o secretário-geral do episcopado local na apuração. Corre, no alto clero do país, a informação de que, se Bargalló não renunciar, ele será removido de suas funções como bispo. O cargo na Caritas também estaria em perigo, apesar de Gabriel Castelli, diretor geral da confederação na Argentina, ter declarado apoio a Bargalló. “Eu o conheço desde os seis anos e posso assegurar que ele não tem duas vidas”, disse Castelli ao jornal “La Nación”.

Enquanto o enrosco eclesial não se resolve, as teorias sobre a identidade da bela loira que estava com Bargalló em Puerto Villarta se avolumam. O jornal “Perfil” sugere que ela seria María de las Victorias Teresa Martínez Bo, conhecida como Mariví, 56 anos, divorciada e empresária de sucesso no ramo da gastronomia. Até o escândalo estourar, ela tinha perfil na rede social Facebook com inúmeras fotos que contavam com a presença do bispo. A página sumiu quando a notícia ganhou o mundo. Quem sabe quando Mariví a reativar, ela exiba um novo status de relacionamento.

02.jpg