Brasil

Brasileiros do ano 2011

Há um verbo que define a trajetória dos cinco brasileiros homenageados por ISTOÉ em 2011: lutar

Brasileiros do ano 2011

Assista ao vídeo com os comentários dos jornalistas de ISTOÉ sobre os escolhidos para a edição 2011 do prêmio Brasileiros do Ano:

Brasileitos_255.jpg

 

IMG.jpg

Há um verbo que define a trajetória dos cinco brasileiros homenageados por ISTOÉ em 2011: lutar. Cada qual com sua habilidade particular empunha a bandeira da construção de um Brasil melhor. Dilma Rousseff, a guerreira que enfrentou a ditadura em nome dos valores democráticos, chega ao fim do primeiro ano de mandato à frente da Presidência do Brasil reconhecida como uma das pessoas mais influentes do mundo. Do lado de lá de nossas fronteiras, ela conduziu o País a um patamar superior. Foi a primeira mulher a abrir uma conferência da ONU, e, sob seu comando, o Brasil participa das reuniões que decidem os destinos do planeta como o convidado que entra pisando o tapete vermelho: tem o que dizer e é ouvido. Do lado de cá das fronteiras, a presidenta impôs sua própria marca de governo, intransigente na defesa dos recursos públicos e na busca de uma política que assegure crescimento com distribuição de renda. Não é pouca coisa para um governo que está apenas começando.

Entrando no último ano de sua gestão à frente da Prefeitura de São Paulo, Gilberto Kassab protagonizou o grande fato político do ano. Idealizou e articulou a criação do PSD, um partido que já nasce como a terceira maior força na Câmara Federal e que será importante peça no xadrez da sucessão municipal do ano que vem, quando será travada uma nova batalha nas urnas. Batalha mais literal é a de José Mariano Beltrame, o secretário de Segurança Pública do Rio de Janeiro. Com as Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs), ele combate o crime organizado e leva a presença do Estado aos morros cariocas, devolvendo, assim, a cidadania a milhares de famílias. Lutar também tem significado literal para Anderson Silva, o garoto que precisou ser criado pelos tios em Curitiba para driblar as carências da família. Cruzou os limites do Paraná e praticando seu esporte com arte e precisão se tornou ídolo de americanos e europeus. Invicto nos confrontos de vale-tudo desde 2006, é o maior responsável pela popularização do UFC no Brasil.

E, para entender e explicar a luta de um país com diversidade cultural tão marcante e ímpar como a representada pelos brasileiros acima relacionados, nada como recorrer à sabedoria do professor Antonio Candido, um dos mais respeitados intelectuais do Brasil, guerreiro da boa literatura e cuja obra recentemente reeditada se faz cada vez mais atual e indispensável para quem pretende conhecer esse país que se refaz e se supera a cada ano.

DILMA ROUSSEFF – Brasileira do Ano 2011

GILBERTO KASSAB – Brasileiro do Ano na Política

JOSÉ MARIANO BELTRAME – Brasileiro do Ano na Cidadania

ANTONIO CANDIDO – Brasileiro do Ano na Cultura

ANDERSON SILVA – Brasileiro do Ano no Esporte