Edição nº2484 21.07 Ver edições anteriores

Projac da serra

Autor de “Fina Estampa”, novela das nove da Globo, Aguinaldo Silva está comprando uma área de 3 mil metros quadrados em Araras

Televisão
Projac da serra

BOE-01-IE.jpg

Autor de “Fina Estampa”, novela das nove da Globo, Aguinaldo Silva (foto) está comprando uma área de 3 mil metros quadrados em Araras, na região serrana do Rio de Janeiro. Ali tem planos de montar uma espécie de Projac. Donos do Locanda Della Mimosa, sofisticada pousada e restaurante que funcionam na propriedade, Livia Seldin e Dânio Braga fecharam o negócio por cerca de R$ 2,8 milhões.

Dinheiro Público
Apoiado!

O TSE e a Advocacia-Geral da União querem que prefeitos cassados por crimes eleitorais paguem os custos das eleições municipais que elegerão seus sucessores após o trânsito em julgado das decisões de afastamento. E não tratam do assunto em tese. Acabam de acionar na Justiça os ex-chefes do executivo de Ribeirão Cascalheira, Santo Antônio do Leverger e Rio Branco, cidades de Mato Grosso. O trio eleito em 2008 já foi catapultado das prefeituras.

Presídios
Sem sacolinha

Uma das medidas proibirá o recolhimento de dízimo dos presos ao vetar o pagamento de contribuição religiosa. Também há um artigo que garante assistência espiritual a quem está submetido à sanção disciplinar. Comercializar artigos nas prisões, como imagens, igualmente não será permitido.

Presídios II
Limites

BOE-03-IE-.jpg

O Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária baixará nos próximos dias medidas regulando a prática de cultos religiosos nos presídios estaduais e federais. Trancado no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio de Janeiro, desde a quinta-feira 10, Antonio Bonfim Lopes, chefe do tráfico de drogas na favela da Rocinha, será um dos 520 mil detentos beneficiados pelas normas.

Eleições
Na mira do supremo

BOE-02-IE.jpg

Vice-presidente do PP, o deputado federal João Pizzolatti será o primeiro político no País a ter sua posse reavaliada pelo STF no rastro da Lei da Ficha Limpa. O ministro Marco Aurélio Mello pediu informações à Procuradoria-Geral da República esta semana para julgar Pizzolatti, se possível, até dezembro. Num mandado de segurança, o suplente Odacir Zonta reivindica a cadeira que Pizzolatti ocupa desde julho.

Eleições municipais
Olhos nas urnas

Do Ministério das Relações Institucionais para o Ministério da Pesca em menos de um ano de governo Dilma Rousseff, com mínima visibilidade, Luiz Sérgio (PT) tem planos de deixar Brasília. Amigos confidenciam que ele concorrerá à Prefeitura de Angra dos Reis, no sul fluminense, em 2012. Ele nasceu na cidade.

Rios
Dique

Até 31 de março, as 130 barragens existentes em rios de domínio da União terão de ser inspecionadas por seus proprietários. A Agência Nacional de Águas que deu a ordem diz que nenhuma está em situação de risco.
A medida faz parte de uma política de segurança de instalações a ser implantada no segundo semestre de 2012.

ONGs
Na mira do Parlamento

BOE-04-IE.jpg

Uma comissão especial será formada na Câmara dos Deputados na tentativa de regular o funcionamento de ONGs. Estima-se em 300 mil o número de organizações em atividade – 35% recebendo dinheiro público. Autor da iniciativa, Espiridião Amin (PP-SC) afirma ter surgido um mercado de compra e venda de organizações no rastro do descontrole. “É a cultura da esperteza prosperando”, diz.

Justiça
Liberdade como presente

O ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, entrega à presidente Dilma Rousseff nos próximos dias o decreto do novo indulto natalino de 2011. O perdão de penas deve favorecer cerca de 4,5 mil detentos no País.

STF
Aliás…

BOE-05-IE-.jpg

A Universidade Harvard, nos EUA, foi palco esta semana de um grande debate acerca da questão do aborto dos fetos anencefálicos no Brasil. No meio acadêmico americano, as pessoas custam a crer que o Estado brasileiro se considere no direito de obrigar uma mulher a levar a termo uma gestação inviável. Presentes a antropóloga Debora Diniz e o constitucionalista Luís Roberto Barroso, que coordenaram a propositura da ação que se encontra pendente de julgamento no STF.

Economia
Entre gigantes

Maior banco privado do Brasil – com lucro de R$ 10,9 bilhões este ano – o Itaú Unibanco pode anunciar daqui a pouco a compra das operações de varejo no Brasil do HSBC. Há um mês, quando abocanhou a carteira de altos clientes do concorrente no Chile, o Itaú Unibanco negou tal possibilidade no Brasil. Foi despiste, afirma fonte do mercado financeiro, em São Paulo. O HSBC venderá o mesmo ativo na Argentina, no Uruguai e no Paraguai.

Direito homoafetivo
Vida a dois

Depois do STJ, o Supremo Tribunal Federal vai se pronunciar sobre o casamento civil homossexual. Um casal do Rio de Janeiro reclamou no órgão que um cartório carioca se recusa a emitir uma certidão que prove a existência de uma união estável. O voto de Gilmar Mendes, escolhido relator, e de demais ministros deixará mais claro as regras da Corte sobre a equiparação da união homossexual à heterossexual, decisão aprovada ali em maio último.

Educação
Farra do diploma

A Universidade Federal da Paraíba criou uma regra própria para validar diplomas de medicina emitidos no Exterior. Se onde a pessoa se formou a grade curricular é 85% igual à da UFPB, o recém-formado recebe aval que lhe permite trabalhar no Brasil. O critério é um sucesso. Da noite para o dia, 583 pessoas pediram OK da universidade para seus certificados. O Conselho Federal de Medicina acha tudo estranho e pediu ao MPF que apure se nesse angu tem caroço.

Copa
Fiscalização econômica

BOE-06-IE.jpg

Dentro de dez dias, o Tribunal de Contas da União divulgará um novo relatório de acompanhamento das obras da Copa. Será o último de 2011. Até aqui, as auditorias do órgão em cerca de 40 projetos permitiram a União economizar R$ 700 milhões em contratos diversos. O ministro Valmir Campelo não fala em prejuízo, já que o dinheiro não foi liberado. Mas admite a necessidade de permanente vigilância da fiscalização.


Mais posts

Ver mais

Copyright © 2017 - Editora Três
Todos os direitos reservados.

Nota de esclarecimento A Três Comércio de Publicações Ltda. (EDITORA TRÊS) vem informar aos seus consumidores que não realiza cobranças por telefone e que também não oferece cancelamento do contrato de assinatura de revistas mediante o pagamento de qualquer valor. Tampouco autoriza terceiros a fazê-lo. A Editora Três é vítima e não se responsabiliza por tais mensagens e cobranças, informando aos seus clientes que todas as medidas cabíveis foram tomadas, inclusive criminais, para apuração das responsabilidades.